Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 22/08/2017

Redes sociais

Agendade eventos

Sobre a Crio - CRIO

O que é?
A CRIO é um Centro de Coleta e Processamento de Sêmen Bovino (CCPS) com foco na prestação de serviço a empresas e produtores. O nome vem de “criopreservação”, processo que viabilizou diferentes biotécnicas da reprodução animal e humana (inseminação artificial, transferência de embriões, fertilização in vitro, etc).


Quem somos?

A CRIO é um empreendimento privado da Fazenda Alvorada e conta com o suporte técnico e comercial da empresa Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha.


Porque uma central de inseminação no Centro do RS? 

O mercado de inseminação no Brasil vem crescendo anualmente e a demanda por produto nacional é também crescente. Nos últimos 10 anos, a ampliação do uso da inseminação no país tem sido fortemente sustentada pela popularização da Inseminação Artificial a Tempo Fixo (IATF) e também pela consolidação do cruzamento industrial. 

Apenas pouco mais de 10% das vacas de corte do Brasil são inseminadas anualmente. O menor custo da prenhez por inseminação artificial comparado a monta natural e os benefícios do melhoramento genético indicam que o percentual de vacas inseminadas aumentará substancialmente no país nos próximos anos.
A utilização de cruzamento em larga escala gerou grande demanda por sêmen de raças europeias e sintéticas para uso em matrizes zebuínas ou cruzadas (F1). A liderança da raça Angus na venda de sêmen no Brasil, superando até mesmo a raça Nelore, é a comprovação da

importância dos programas de cruzamento na pecuária de corte.
O Rio Grande do Sul possui as melhores condições climáticas do país para produção das raças europeias (Angus, Hereford, Charolês, Devon, etc) e sintéticas (Brangus, Braford, etc) e também para a produção de sêmen destes grupos raciais. Desta forma, diversas centrais de inseminação multinacionais e pecuaristas optam por coletar touros europeus no estado, buscando assim a máxima eficiência dos doadores de sêmen através da melhor adaptação na região.
Atualmente, o RS conta somente com duas centrais de inseminação ativas no estado e localizadas em pontos distantes da região central e metropolitana.

O cenário positivo do mercado de inseminação, a aptidão do RS para a produção de sêmen de raças europeias e o pequeno número de centrais ativas no estado embasou a decisão do projeto da CRIO – Central Genética Bovina.


CRIO:
- Registrada no Ministério da Agricultura sob número RS 14574-2
- Inscrita e fiscalizada pelo CRMV RS
- Filiada da ASBIA – Associação Brasileira de Inseminação Artificia



Sobre a Crio

Foto: Divulgação/Assessoria

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais