Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/02/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Mercado internacional de carne: este não é jogo para guri novo

Carne | 23 de Maio de 2013

Argentina caindo no mercado de carnes...

Foto: Divulgação/Assessoria

Com notícias publicadas bem recentemente na imprensa internacional, uso minha coluna desta semana: Argentina, fora do grupo dos Top 10 Exportadores de Carne do Mundo, e Rússia suspendem três frigoríficos brasileiros. Ambas publicadas agora, em 21 de maio.

No país vizinho, a notícia é o retrato da crise da pecuária argentina e motivo para grande indignação dos produtores. A Argentina ficou, em 2012, com a posição de 11° lugar entre os exportadores mundiais e no último lugar entre os do Mercosul. Para se ter uma ideia do tombo, em 2005 a Argentina estava entre os três maiores exportadores do mundo.

No último ano, a Argentina exportou 183 mil toneladas de carne bovina e foi superada por seus parceiros de Mercosul: Brasil (1,3 milhões de tonelada), Uruguai (350 mil toneladas) e Paraguai, que vendeu 210 mil toneladas. Num passado recente brincariam: empatando com o Paraguai vai ganhar de quem?

Apesar da nossa sensação de jogo ganho, as notícias não são tão boas por aqui, pois um de nossos principais clientes novamente nos dá um trancasso. Em função de contaminação de carne brasileira congelada com a bactéria Listeria, a Rússia suspendeu a importação de três frigoríficos brasileiros: Minerva, Marfrig e Seara Alimentos. Este cliente nos consumiu ″só″ 23% da carne exportada pelo Brasil em 2012, ou seja, muito mais que uma Argentina inteira.

Não trago estas notícias com tom alarmista e para assustar o nosso pecuarista, mas sim para retomar o meu assunto quase de sempre, isto é, que com a dimensão que o nosso país alcançou em produção de carne, as ações setoriais são muito mais importantes. Não produzimos mais carne para Bagé ou Porto Alegre comer, mas sim para o mundo (se ele quiser nos comprar e se soubermos nos defender). Na Argentina, o governo parece estar contra o produtor e tomou a decisão de desmontar com a pecuária de corte daquele país. No Brasil, a situação é bem melhor, mas muitas vezes nos acomodamos com a posição de liderança.

Este meu texto é só um lembrete que este mercado é muito dinâmico e que a vigilância e trabalho permanentes para acesso e manutenção de mercados nunca são demais. Qual é a ação do RS para ampliar o seu mercado de carne?

Publicado no Caderno Campo –  Jornal Folha do Sul em 23 05 13 (Bagé, RS)

 

Maisartigos

  • Mitos e verdades do cruzamento (Por B. Lynn Gordon, Beef Magazine)

    Informação | 26 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Os Cruzamentos e a heterose resultante têm sido utilizados por gerações. Mas ainda restam discussões.

    Há sempre muita discussão e debate na pecuária de corte sobre o cruzamento. Dois pesquisadores da Universidade Estadual do Kansas se uniram para responder a algumas das perguntas mais comuns que os pecuaristas faz...
  • Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

    Informação | 16 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

    Se o regime de chuvas...
  • Carne gaúcha: uma trajetória de terra, campo e gente (Por Roberto Grecellé - SEBRAE)

    Informação | 14 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O dia a dia da pecuária de corte brasileira tem sido em favor da qualidade da carne produzida. Nas fazendas e nas indústrias, seja pelo zelo, pelos investimentos ou pelo aperfeiçoamento nos processos produtivos, os atores desta cadeia se empenham em produzir a cada dia uma carne de qualidade superior. Sim, é possíve...
  • Pecuária de corte: uma opinião para o novo governo

    Informação | 13 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Júlio Barcellos, Prof. Titular, Fac. de Agronomia – NESPro/UFRGS

    Numa análise mais crítica, é preciso entender que desde que surgiu a palavra agronegócio em nosso vocabulário, é afirmado que em todas as suas dimensões só ocorrem “maravilhas”. O que é um profundo equívoco, quase viciado, de quem defe...
  • Comunicação como insumo fundamental para o agro

    Informação, Mercado | 11 de Janeiro de 2019
    Foto: AgroEffective
    Nestor Tipa Júnior
    Jornalista e pós graduado em Marketing no Agronegócio. Sócio-diretor da AgroEffective A agropecuária faz parte de um dos setores mais sensíveis à críticas e informações prejudiciais no Brasil. A opinião pública, por vezes, é severa nas cobranças aos produtores rurais e agroindústrias. Ba...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais