Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 17/06/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Ainda sobre o trânsito de equinos

Informação | 27 de Junho de 2013

Encontro....

Foto: Divulgação/Assessoria

por Fernando Furtado Velloso

Acompanhei com especial curiosidade a polêmica das exigências para trânsito de equinos no RS (tema ainda não resolvido a pleno). De acordo com as instruções da Secretaria da Agricultura, o trânsito de equinos deve ocorrer somente com a posse da Guia de Trânsito Animal (GTA) e com os exames negativos para Anemia Infecciosa Equina. O não cumprimento prevê até multa ao proprietário de mais de R$ 1 mil por animal. Recentemente, os prazos foram alargados e divulgada a liberação da exigência até o final de 2013. O objetivo do controle se baseia na prevenção de doenças em equinos e para se evitar o ingresso de novas enfermidadas no Estado. Parece-me muito bem e que o cuidado é devido, mas me preocupou desde o princípio o critério de prioridade. Se vamos dedicar recursos e tempo do Estado no controle efetivo deste assunto, pressupõe-se que as demais doenças relacionadas aos animais de produção ou companhia estão bem cuidadas. Será?

Em uma análise bem simplista de ordem de prioridade no controle de enfermidades e trânsito de animais, pensei no seguinte:

a) produtos de origem animal – rebanhos que produzem alimento ao ser humano deveriam ser os primeiros a receber toda a atenção do Estado (tuberculose, brucelose, etc.);
b) zoonoses e animais de companhia: são diversas e conhecidas as zoonoses (doenças transmitidas do animal para o homem) que podem afetar o ser humano e o descontrole da população de cães abandonados em nossos centros urbanos é uma ameaça permanente à saúde pública (e aí entra o exemplo da Leishmaniose e outras);
c) enfermidades que afetam o mercado da carne e bovinos: na linha de frente está a Febre Aftosa, que restringe em muito o nosso mercado para venda de carne, mas no mercado de bovinos (reprodutores e genética) existe uma gama grande de doença que limitam o comércio e que não temos sequer levantamento epidemiológico, programas oficiais, etc.

Na condição de Médico Veterinário recebi puxões de orelha e advertências de outros colegas que defendem fervorosamente o controle do trânsito de equinos (até mesmo aquele que é usado para passeio, no final de semana, em algum corredor por aí). Lamento colegas, mas acredito que as prioridades vêm primeiro. Quando os itens A, B e C acima estiverem bem cuidados pelo serviço oficial, sou parceiro para defender o trânsito controlado de equinos. Não sou epidemiologista e nem especialista no tema, mas para assunto de raciocínio tão simples e lógico me arrisco opinar somente com a graduação em Veterinária.   

Publicado no Jornal Folha do Sul, Caderno Campo (27 jun 13)

Maisartigos

  • Pablo Bove Itzaina: “O show é caro para a Brangus aqui no Uruguai”

    Exposição, Informação | 16 de Junho de 2019
    Foto: El País
    Por Pablo Mestre/El Pais Rurales (15/06/19) 

    A los 31 años fue el jurado más joven de la Expo Nacional Brangus en Argentina que reunió a 450 reproductores de 70 cabañas. Aseguró que se enfrentó al mejor Brangus de la región y se mostró emocionado por la distinción de los criadores del vecino país. El director d...
  • O nome do terneiro gaúcho é R$ 6,50

    Informação | 14 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Na data que redijo este texto (23/05), está praticamente encerrada a temporada de outono das feiras de terneiros no Rio Grande do Sul. Restam ainda alguns leilões neste final de maio e início de junho, mas estamos quase no fim. Quando os a...
  • Brangus: ABB e Ufrgs assinam convênio de cooperação técnica

    Informação | 10 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Acordo prevê atividades de pesquisa na área de tecnologia de imagens e transferência de material genético e equipamentos Um convênio de Cooperação Técnica entre a Associação Brasileira de Brangus (ABB) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul foi assinado nesta segunda-feira, 10 de junho, em Porto Alegre ...
  • Santa Maria sediou a III Exposição Nacional de Rústicos Brangus

    Exposição, Informação | 07 de Junho de 2019
    Foto: Bezier Filmes
    A III Exposição Nacional de Rústicos Brangus, promovida pelo Núcleo Brangus Sul, ocorreu nos dias 15 a 17 de maio no Parque de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e integrou a programação da 28ª edição da Encorte. O julgamento, realizado no dia 17, contou com a participação de dez criat...
  • MAPA: Avançam negociações para exportação de gado vivo para Laos

    Informação | 03 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Secretário adjunto de Comércio e Relações Internacionais do Mapa esteve no país na última semana em missão oficial
    O governo de Laos vai enviar cartas oficiais aprovando integralmente os requisitos propostos pelo Brasil para a exportação de animais vivos (bovinos para reprodução, engorda e abate) e carne de ave...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais