Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 10/07/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Deu na TV Assembleia (RS)

Informação | 19 de Julho de 2013
por Fernando Furtado Velloso

Nesta semana, me peguei assistindo a TV Assembleia. Cruzando por diversos canais percebi que o tema da transmissão deste canal era uma Audiência Pública sobre Sanidade Animal. Imagino que muito poucas pessoas assistam este canal (me incluo), mas apesar da programação não ser das mais divertidas, eu recomendo que os interessados na política de nosso setor acompanhem e busquem lá os programas relativos ao meio rural.

O tema da audiência que assisti referia-se ao orçamento e recursos disponíveis no RS para investimento em Sanidade Animal. Foi lá informado que, além da redução anual do orçamento para esta área, o valor efetivamente disponível e gasto nesta frente vêm também caindo continuamente. Para minha surpresa, relatou-se que, no primeiro semestre de 2013, o RS gastou em Sanidade Animal somente R$700 mil e havia orçado, para o ano, mais de R$10 milhões. Achei que havia erro, mas o número foi repetido e novamente fiquei abismado.

Sempre ouvi que os números não mentem. E é fato: o que pode ser feito em todo um Estado com R$700 mil em um semestre todo? Iremos com este investimento melhorar a sanidade animal e o acesso a mercados?
Se alguma conclusão eu chego, a este tempo dedicado na frente da televisão, é que existe bastante promoção de algumas ações e pouca realização. É que orçamento anunciado tem pouca relevância e pouco me interessam os números que, atualmente, a imprensa divulga de planos safras nacionais ou estaduais. De que adianta um grande número orçado e um nanico utilizado?

Com a facilidade da internet, temos, hoje, estes programas disponíveis na web. Quem perdeu pode assistir pelo Portal da TV da Assembleia. Pode parecer conversa de louco falar em R$700 mil para sanidade animal no RS, mas deu na TV Assembleia.

Publicado no Jornal Folha do Sul, Caderno Campo (18 julho 2013)

Maisartigos

  • Seleção genômica em Hereford e Braford

    Genética, Informação | 01 de Julho de 2020
    Foto: Associação Brasileira de Hereford e Braford
    Por Marcos Jun-Iti Yokoo Até pouco tempo, nos programas de avaliação genética e seleção de bovinos de corte, a seleção assistida por marcadores moleculares utilizando-se de poucos marcadores do tipo microssatélites, salvo algumas exceções, não foi muito eficiente, uma vez que, geralmente, as características...
  • Comercialização Virtual de Terneiros no Período da Pandemia do Covid-19: Análise Preliminar

    Informação | 29 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O NESPro conduziu um projeto, por quatro meses, com a finalidade de avaliar o comportamento dos agentes do mercado de terneiros de corte no RS. Esse projeto foi desenvolvido em resposta a uma conjuntura atípica, a pandemia pelo Covid-19, a qual estabeleceu um distanciamento social, que proibiu a concentração de pessoa...
  • Tecnologia à frente: Inseminação Artificial avança no primeiro trimestre

    Informação, Mercado | 18 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha A ASBIA (Associação Brasileira de Inseminação Artificial), entidade que participo da atual gestão, divulgou publicamente, no início de maio, o relatório INDEX ASBIA 1º Trimestre/2020. Os dados são recebidos de todas centrais afiliadas ...
  • RS - Rumo a um novo status sanitário

    Informação | 04 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Livre de Aftosa sem Vacinação
    Por Júlio Barcellos; Tamara E. de Oliveira; Anna I. C. Pereira Suñé


    O contexto: O Estado do Rio Grande do Sul, por meio de seu serviço veterinário oficial e a ação dos pecuaristas, durante os meses de março e abril, realizou a sua última campanha de vacinação previamente à apresen...
  • COVID: o empurrão que faltava aos leilões virtuais e certificados

    Informação, Leilões, Mercado | 15 de Maio de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha As vantagens dos leilões virtuais em relações aos leilões presenciais são inúmeras: não necessidade de transporte do gado para um recinto, venda com o peso da fazenda (sem quebras de transporte e manejo), menor stress para os animais (be...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais