Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 25/01/2021

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

A hora dos sintéticos, mais atenção nas suas escolhas

Genética | 01 de Novembro de 2013
Por Fernando Furtado Velloso

Esta temporada 2013 de reprodutores está se consolidando como de grande valorização para os touros sintéticos, leia-se Brangus e Braford.
Recentemente, discuti com amigos e colegas as possíveis causas desse fenômeno e chegamos em algumas possibilidades, como:
  • a crescente britanização de nossos rodeios de cria (com alta influência de genética Angus e Hereford);
  • a natural escolha dos sintéticos para realizar cruzamentos nessa base de gado (buscando alguma heterose e manutenção de % de zebuíno);
  • a preocupação e necessidade de maior adaptabilidade do gado a regiões mais desafiadoras em clima e infestação de ecto-parasitas (busca por rusticidade);
  • o competente trabalho promocional realizado por essas raças (grife-se Braford);
Parece-me que os motivos são justos e técnicos, porém deixo o alerta que a escolha e acerto na aquisição de um touro sintético são mais difíceis que no caso de um touro europeu puro (Angus ou Hereford). Na raça pura, as características produtivas estão bem “fixadas” e mesmo reprodutores de qualidade média contribuem com essas características nos rodeios usados (ex: fertilidade, precocidade sexual, precocidade de terminação, padronização da produção, etc.). Porém, contudo e entretanto a situação é bem distinta em touros sintéticos. Esses animais e raças são resultados de programas de cruzamento e o que vemos é parte qualidade genética e parte heterose. O belo visual de um touro sintético pode ser consequência em boa parte por heterose (vigor do cruzamento) e heterose não se transmite para seus produtos. Dito e compreendido isso, é importante reforçar o alerta para muita atenção e critério na escolha de touros sintéticos. Buscar touros registrados, Dupla Marca, de origem de uma boa seleção, com correção estrutural, etc., são regras básicas na compra de um touro. No caso dos sintéticos tudo isso segue valendo e ainda temos que nos preocupar em priorizar animais com gerações avançadas e bom temperamento. Não tenho dúvidas que touros Brangus e Braford são úteis e necessários para nossa pecuária, porém para o acerto no uso dessa genética o cuidado deve ser redobrado.

Maisartigos

  • Meus Touros Eu Garanto: Valor agregado exige responsabilidade agregada

    Informação, Leilões, Mercado | 11 de Dezembro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha Os remates e as vendas de touros já estão encerrados, salvo algum retardatário que ainda fará algum leilão em dezembro. O ano está tão favorável nos preços do gado que até remate de touro, em dezembro vai dar certo. A turma está ampl...
  • Angus: Selo para reprodutores melhoradores de Qualidade de Carne

    Informação | 26 de Novembro de 2020
    Foto: Gabriel Oliveira / Agência El campo
    A Associação Brasileira de Angus deu mais um passo em busca da excelência na seleção de reprodutores para produção de carne premium. É o novo Selo Seleção Qualidade de Carne, certificação que será anexada ao registro de touros e fêmeas superiores em dados de carcaça. O lançamento oficial ocorreu nesta qua...
  • Na batida do martelo: touros de central em pista

    Genética, Informação | 15 de Novembro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha É final de outubro quando redijo este texto, e é quase final da temporada de primavera de leilões Sul do Brasil. De setembro a novembro, concentram-se muitos remates de reprodutores taurinos, e já podemos comemorar os ótimos resultados obt...
  • Hereford e Braford: Resultados da 5ª Pesagem Oficial da PAC já estão disponíveis

    Informação | 09 de Novembro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Foi na última terça-feira, dia 27 de outubro, que a Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) e a Embrapa Pecuária Sul, realizaram a quinta e penúltima pesagem oficial da Prova de Avaliação a Campo (PAC) 2020/2021. De acordo com o coordenador da Prova, Roberto Collares, os exemplares oriundos de nove cri...
  • Pecuária do Sul: vamos azebuar tudo !!!

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha (É o paradoxo estendido na areia, do Pampa) Nesta busca mensal de temas atuais para este espaço na Revista AG, venho sempre trocando ideias com a editora da Revista AG, Thaise Teixeira. Trocamos mensagens sobre as pautas principais da ediç...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais