Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/02/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

E se foi a tourada

Leilões | 05 de Dezembro de 2013

E se foi a tourada...

Foto: Divulgação/Assessoria

Por Fernando Furtado Velloso 
 
A temporada de leilões de primavera 2013 foi considerada por muitos como a melhor dos últimos anos. Os levantamentos do Correio do Povo, Revista DBO e Assessoria Agropecuária indicam a venda de mais de 4,6 mil touros em leilões com média acima de R$7 mil, ou seja, valor superior a quatro bons novilhos (de 460 a 480 quilos). Esta primeira informação já é positiva aos produtores de genética, pois, usualmente, um bom reprodutor corresponde entre três a quatro novilhos e, em 2013, superamos esta referência.

As variações de valores foram extremas neste ano e alguns leilões chegaram a médias impensáveis, em torno de R$ 12 mil (ex: GAP Genética com Angus e Brangus, Bela Vista e Reculuta & São Bento com Braford) e, na outra ponta, alguns leilões tiveram dificuldade de se aproximar dos R$ 6 mil (mesmo em leilões ditos tradicionais). Esta grande variação de resultado para o mesmo tipo de produto nos dá algumas sinalizações: o comprador de touros está mais exigente e disposto a pagar mais por um produto considerado superior, é possível agregar bastante valor na produção de reprodutores, a construção de marcas fortes em pecuária é uma realidade (e muitas cabanhas com marcas de valor colheram resultado nesta temporada), a intensificação dos sistemas de produção em pecuária estão gerando mais valor para os reprodutores.

Na condição de técnico, inserido no meio da produção de genética, fico muito satisfeito em ver estes resultados positivos. Também considero positivo perceber a grande diferenciação que alguns plantéis estão alcançando em nosso mercado. Para aqueles que obtiveram boas vendas e valores remuneratórios para a produção de touros ficam os nossos parabéns. Este sucesso não é moda e nem fato isolado, mas sim colheita da construção de marcas fortes e sérias, da fidelização de clientes satisfeitos com touros de qualidade e da expectativa e necessidade de cada vez produzir melhores terneiros.


Maisartigos

  • Mitos e verdades do cruzamento (Por B. Lynn Gordon, Beef Magazine)

    Informação | 26 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Os Cruzamentos e a heterose resultante têm sido utilizados por gerações. Mas ainda restam discussões.

    Há sempre muita discussão e debate na pecuária de corte sobre o cruzamento. Dois pesquisadores da Universidade Estadual do Kansas se uniram para responder a algumas das perguntas mais comuns que os pecuaristas faz...
  • Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

    Informação | 16 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

    Se o regime de chuvas...
  • Carne gaúcha: uma trajetória de terra, campo e gente (Por Roberto Grecellé - SEBRAE)

    Informação | 14 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O dia a dia da pecuária de corte brasileira tem sido em favor da qualidade da carne produzida. Nas fazendas e nas indústrias, seja pelo zelo, pelos investimentos ou pelo aperfeiçoamento nos processos produtivos, os atores desta cadeia se empenham em produzir a cada dia uma carne de qualidade superior. Sim, é possíve...
  • Pecuária de corte: uma opinião para o novo governo

    Informação | 13 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Júlio Barcellos, Prof. Titular, Fac. de Agronomia – NESPro/UFRGS

    Numa análise mais crítica, é preciso entender que desde que surgiu a palavra agronegócio em nosso vocabulário, é afirmado que em todas as suas dimensões só ocorrem “maravilhas”. O que é um profundo equívoco, quase viciado, de quem defe...
  • Comunicação como insumo fundamental para o agro

    Informação, Mercado | 11 de Janeiro de 2019
    Foto: AgroEffective
    Nestor Tipa Júnior
    Jornalista e pós graduado em Marketing no Agronegócio. Sócio-diretor da AgroEffective A agropecuária faz parte de um dos setores mais sensíveis à críticas e informações prejudiciais no Brasil. A opinião pública, por vezes, é severa nas cobranças aos produtores rurais e agroindústrias. Ba...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais