Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 29/06/2022

Redes sociais

Agendade eventos

Últimasnotícias

Pesquisa: Consumo de carne bovina reduz emissões de gases do efeito estufa

Informação | 25 de Janeiro de 2016

Rafael Silva - Artigo mostra que a redução do consumo de carne bovina no Brasil pode aumentar as emissões de gases de efeito estufa

Foto: Divulgação/Assessoria

Bolsista do CsF na Escócia tem artigo publicado na Nature Climate Change

O bolsista de doutorado pleno do Ciência sem Fronteiras Rafael Silva teve um artigo publicado pela revista Nature Climate Change. O estudo é fruto das pesquisas que ele vem desenvolvendo na Escócia e mostra que a redução do consumo de carne bovina no Brasil pode aumentar as emissões de gases de efeito estufa.

Rafael explica como chegou a esse resultado. “Desenvolvi um modelo matemático bem detalhado capaz de linkar a demanda por carne e a variação nos estoques de carbono no solo, sequestrado pelas pastagens. Uma maior demanda serve como estímulo para os produtores recuperarem pastagens degradadas e pastagens de melhor qualidade tem mais biomassa abaixo do solo. Mesmo com mais bois para atender uma demanda maior, o ganho em sequestro de carbono por pastagens melhoradas faz com que, no fim das contas, as emissões sejam menores. De forma análoga, com a diminuição da demanda, as pastagens degradam e perdem carbono, fazendo as emissões aumentarem”, disse.

Segundo o doutorando, que desenvolve suas pesquisas na Universidade de Edimburgo e na Faculdade Rural da Escócia, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o estudo, embora inesperado, foi bem recebido. “Em apenas 48 horas da publicação, tivemos cerca de 20 portais internacionais de notícias falando sobre nosso estudo, além de jornalistas do Reino Unido e Estados unidos que ainda estão entrando em contato para entrevistas. O artigo chegou a ficar em segundo lugar dos trendings na Nature Climate Change”, completou.

Experiência
Para Rafael, a experiência no exterior vai ao encontro de seus objetivos profissionais. “O meu foco sempre foi fazer pesquisa que fosse relevante para o Brasil. Estando aqui fora e trabalhando com os melhores da área, tenho uma oportunidade única de fazer pesquisa de alto impacto e contribuir para o meu país, de uma forma que não seria possível no Brasil”, afirmou.

Há três anos na Escócia, o bolsista ressalta os aspectos que agregam valor ao seu trabalho. “No meu projeto de doutorado construí um grupo muito forte, tanto de pesquisadores brasileiros (Embrapa) quanto escoceses. O nível de cobrança aqui é alto, mas a universidade fornece todo o suporte e nos estimula a fazer pesquisa de alto impacto. O principal é que aqui um estudante de doutorado é tratado como pesquisador, tem acesso a supercomputadores e subsídio para conferências e treinamentos, quando necessários. É impressionante”, disse.

Acesse o artigo aqui  - Increasing beef production could lower greenhouse gas emissions in Brazil if decoupled from deforestation


Lançado em dezembro de 2011, o Ciência sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) por meio de suas respectivas instituições de fomento – Capes e CNPq. Ao todo, 101.446 bolsas foram concedidas em quatro anos, conforme meta inicial do programa.

Fonte: CAPES - Ministério da Educação (Gisele Novais) 

Maisnotícias

  • Combate aos crimes rurais é tema de reunião na Fronteira Oeste Gaúcha

    Informação | 29 de Junho de 2022
    Foto: Instituto Desenvolve Pecuária
    Instituto Desenvolve Pecuária e Febrac promovem encontro em Uruguaiana para tratar de medidas de combate

    Como forma de mobilizar as instituições da região da Fronteira Oeste, o Instituto Desenvolve Pecuária e a Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac) organizaram, junto com a...
  • Promebo aposta em simplificação para ampliar uso de DEPs

    Genética | 29 de Junho de 2022
    Foto: Associação Nacional de Criadores
    A Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) e o Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo) vêm investindo em uma série de ações voltadas para a simplificação do melhoramento genético. Depois do lançamento do sistema Origen, trabalham em uma nova ferramenta digital que ajudará o cria...
  • Boas práticas de manejo de gado

    Informação | 29 de Junho de 2022
    Foto: Divulgação/Assessoria
    A pecuária é uma das atividades econômicas mais importantes do Brasil e do mundo e, cada vez mais, a demanda por alimentos de origem animal aumenta. Nesse contexto, é necessário adotar boas práticas de manejo de gado, seja ele de corte ou leite, em pasto ou em confinamento.

    Todas as fases da vida do animal devem ser...
  • Novo Sumário de Touros Girolando lista melhores opções para melhoramento genético

    Genética, Informação | 29 de Junho de 2022
    Foto: Assessoria de Imprensa ABS
    Lançada durante a Megaleite, publicação soma 14 novas características para a avaliação de reprodutores da raça leiteira

    O lançamento do novo Sumário de Touros da raça Girolando foi um dos destaques da programação da Megaleite 2022, em Belo Horizonte (MG). Atualizada com 15 novas características incorporadas n...
  • Angus Limoeiro garante média de R$ 18 mil nos touros Angus

    Informação | 26 de Junho de 2022
    Foto: Divulgação/Assessoria
    A tarde deste sábado (25/06) foi de pista limpa para a Angus Limoeiro, de Candói (PR). Com uma média de R$ 16,6 mil para os animais da raça Angus, a cabanha comercializou 28 touros e oito novilhas durante o remate. Os machos fecharam média de R$ 18 mil e as fêmeas de R$ 12 mil. De acordo com a criadora Vânia Elis...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais