Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 22/04/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Conceitos Importantes para a Compreensão dos Sumários

Informação | 04 de Abril de 2016

Conceitos Importantes para a Compreensão dos Sumários

Foto: Divulgação/Assessoria

DEP - DIFERENÇA ESPERADA NA PROGÊNIE
Estimada com base nas informações do próprio individuo e/ou de seus parentes, indica a diferença esperada na produção média da progênie de um determinado animal em relação à produção média das progênies de todos os animais que participam da mesma avaliação.
A DEP é uma medida relativa, sempre. Por exemplo, havendo dois touros, o touro A com DEP + 35 kg para peso ao sobreano e o touro B com DEP +20 kg também para peso ao sobreano, espera-se que, em média, a progênie do touro A pese 15 kg a mais que a progênie do Touro B, se todos os outros fatores forem mantidos inalterados.
É relevante lembrar que a DEP é uma expectativa e, portanto, deve sempre vir acompanhada da AC - acurácia.

AC - ACURÁCIA
É uma medida do grau de confiança da estimativa da DEP. Quanto maior o número de informações utilizadas na avaliação genética de determinado animal, sejam dele ou de parentes, maior será a acurácia de suas DEPs. O valor da acurácia varia de 1 a 99%. É importante lembrar que é a DEP quem indica o uso ou não de determinado animal como reprodutor. A acurácia deve ser utilizada como uma medida de risco e irá determinar a intensidade de uso deste animal. Do ponto de vista prático, isso significa que animais de boas DEP's e baixa acurácia podem e devem ser utilizados, mas em um número relativamente pequeno de acasalamentos. Em geral, estes animais ainda têm um valor de mercado relativamente menor que aqueles de alto mérito genético e alta acurácia, o que compensa seu uso, mesmo com a margem de erro existente na sua avaliação.
A acurácia apresentada neste sumário segue a normatização da Beef Improvement Federation(BIF).

CARACTERÍSTICAS AVALIADAS E APRESENTADAS NESTE SUMÁRIO IMPRESSO NA FORMA DE DEPs

PM-EM: Peso à fase materna - efeito materno (kg): indica o potencial genético do animal em gerar filhas com habilidade materna superior (ou inferior), expressa em kg de bezerros. Esta característica é avaliada na fase dos 120 dias de idade do animal.
PD-ED: Peso a desmama - efeito direto (kg): indica potencial do reprodutor para gerar filhos com desempenho superior (ou inferior) em relação à média dos filhos dos outros touros no período da desmama (210 dias de idade dos filhos).
PS-ED: Peso ao sobreano - efeito direto (kg): indica potencial do reprodutor para gerar filhos com desempenho superior (ou inferior) em relação à média dos filhos dos outros touros no período do sobreano (450 dias de idade dos filhos).
TMD: Total materno do peso a desmama: indica a habilidade total das filhas do touro para produzir bezerros mais (ou menos) pesados a desmama. O Total Materno é o resultado da soma da ½ DEP direta + toda a DEP materna da característica.
GPD: Ganho em peso pós desmama (g/dia): indica potencial do reprodutor para gerar filhos com desempenho superior (ou inferior) em relação à média dos filhos dos outros touros para ganho em peso da desmama ao sobreano.
IPP: Idade ao primeiro parto (dias): indica potencial do reprodutor para gerar filhas cujo primeiro parto seja mais (ou menos) precoce em relação à média das filhas dos outros touros.
Neste caso, quanto mais negativa for a DEP melhor, ou seja, menor será a idade ao primeiro parto de suas filhas.
PES: perímetro escrotal ao sobreano (cm): indica o potencial do reprodutor para gerar filhos com maior (ou menor) perímetro escrotal aos 450 dias de idade (Figura 5).
E: Estrutura corporal: indica o potencial do animal para gerar filhos com maior (ou menor) estrutura corporal. A estrutura corporal é avaliada como a área (abrangência visual) do animal observado de lado, olhando-se basicamente para o comprimento corporal e a profundidade de costelas. São atribuídas notas que variam de 1 (menor estrutura corporal) a 6 (maior estrutura corporal) (Figuras 1 e 4).
P: Precocidade: indica o potencial do animal para gerar filhos mais (ou menos) precoces. A precocidade é avaliada como a relação entre a profundidade de costela e altura dos membros. São atribuídas notas que variam de 1 (menos precoce) a 6 (mais precoce). Animais com maior profundidade de costelas em relação a altura de seus membros recebem as maiores notas (Figuras 2 e 4).
M: Musculosidade: indica o potencial do animal para gerar filhos com maior (ou menor) cobertura muscular. A musculosidade é avaliada através da evidência de massas musculares. São atribuídas notas que variam de 1 (menor musculosidade) a 6 (maior musculosidade) (Figuras 3 e 4).


 
Figura 1. Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica estrutura corporal (E).
 
 
 
Figura 2. Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica precocidade (P)
 
 
 
Figura 3. Apresentação esquemática das proporções avaliadas para a característica musculosidade (M).
 
 
 
Figura 4. Apresentação esquemática das proporções avaliadas para todas as características morfológicas: E = estrutura corporal, P = precocidade e M = musculosidade.
 
 
 
Figura 5. Apresentação esquemática da medida para a característica perímetro escrotal ao sobreano (PES).


DEMAIS ÍNDICES E SIGLAS UTILIZADOS NO SUMÁRIO:

 

iABCZ - ÍNDICE ABCZ

É o índice de seleção que contempla características de importância econômica, sugerido como critério de seleção dos animais dentro do PMGZ - Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos.

O iABCZ considera e pondera as seguintes DEP's:

iABCZ = 10% PM-EM + 15% PD-ED + 20% TMD + 15% GPD + 15% PS-ED + 15% IPP + 10% PES,

Em que,

PM-EM = peso à fase materna - efeito materno (120 dias); PD-ED = peso a desmama; TMD = total materno do peso a desmama; GPD = ganho de peso pós desmama; PS-ED = peso ao sobreano; IPP = idade ao primeiro parto, e PES = perímetro escrotal ao sobreano.

 

PERCENTIL (TOP%)

Indica a posição (classe) do animal para determinada DEP e para o iABCZ, em relação ao total de animais avaliados. Sendo assim se um animal tem percentil igual a 2% para DEP PS-ED, significa que, para a DEP de peso ao sobreano, ele está entre os 2% melhores animais para esta característica. O percentil varia de 0,1 a 100%, ou seja, quanto menor, melhor classificado está o animal.

 

APRESENTAÇÃO DO SUMÁRIO

 

Constam touros com idade máxima de 25 anos e que tenham pelo menos 1 filho com pesagem válida no PMGZ/CDP nos últimos 10 anos. Este sumário é apresentado ordenado pelo iABCZ dos animais e por ordem alfabética (nome). Além disso, foram identificados e ordenados os melhores indivíduos (até 100) para cada característica que compõe o iABCZ e que não obtiveram qualquer DEP negativa (exceto para Idade ao Primeiro Parto). Estão identificados por um *(asterisco) os touros com sêmen disponível nas centrais de inseminação artificial.

 

CRITÉRIO PARA INCLUSÃO DOS ANIMAIS NO SUMÁRIO IMPRESSO

 

RAÇA NELORE

1. Classificação TOP para o iABCZ até 5%;

2. Acurácia mínima de 40% para a DEP Peso a desmama - efeito direto (PD-ED);

3. Acurácia mínima de 40% para a DEP Peso ao sobreano - efeito direto (PS-ED);

4. No mínimo 5 filhos com peso válido a desmama;

5. Para os melhores em cada característica do iABCZ: acurácia mínima de 40% para a característica considerada, no mínimo 5 filhos, ter DEP positiva para PD - ED, PS - ED, GPD, PM - EM, TMD e PES, ter DEP negativa para IPP, e estar entre até os 100 melhores para a característica considerada.

 

RAÇAS BRAHMAN, GUZERÁ, e TABAPUÃ

1. Classificação TOP para o iABCZ até 5%;

2. Acurácia mínima de 30% para a DEP Peso a desmama - efeito direto (PD-ED);

3. Acurácia mínima de 30% para a DEP Peso ao sobreano - efeito direto (PS-ED);

4. No mínimo 5 filhos com peso válido a desmama;

5. Para os melhores em cada característica do iABCZ: acurácia mínima de 30% para a característica considerada, no mínimo 5 filhos, ter DEP positiva para PD - ED, PS - ED, GPD, PM - EM, TMD e PES, ter DEP negativa para IPP, e estar entre até os 100 melhores para a característica considerada.

 

RAÇA GIR

1. Classificação TOP para o iABCZ até 5%;

2. Acurácia mínima de 25% para a DEP Peso a desmama - efeito direto (PD-ED);

3. Acurácia mínima de 25% para a DEP Peso ao sobreano - efeito direto (PS-ED);

4. No mínimo 5 filhos com peso válido a desmama;

5. Para os melhores em cada característica do iABCZ: acurácia mínima de 25% para a característica considerada, no mínimo 5 filhos, ter DEP positiva para PD - ED, PS - ED, GPD, PM - EM, TMD e PES, ter DEP negativa para IPP, e estar entre até os 100 melhores para a característica considerada.

 

RAÇA SINDI

1. Classificação TOP para o iABCZ até 5%;

2. No mínimo 2 filhos com peso válido a desmama;

3. Para os melhores em cada característica do iABCZ: acurácia mínima de 15% para a característica considerada, no mínimo 2 filhos, ter DEP positiva para PD - ED, PS - ED, GPD, PM - EM, TMD e PES, ter DEP negativa para IPP, e estar entre até os 100 melhores para a característica considerada.

 

 

RAÇA INDUBRASIL

1. Classificação TOP para o iABCZ até 30%;

2. No mínimo 2 filhos com peso válido a desmama.

3. Para os melhores em cada característica do iABCZ: no mínimo 2 filhos, ter DEP positiva para PD - ED, PS - ED, GPD, PM - EM, TMD e PES, ter DEP negativa para IPP, e estar entre até os 100 melhores para a característica considerada.


Fonte: CRPBZ

Maisartigos

  • Como produzir o Touro Jovem Angus nº1? (Ou em outra raça)

    Genética, Informação, Mercado | 15 de Abril de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Envolvido em nossas tarefas rotineiras com reprodutores e, atualmente, mais com doadores de sêmen ou candidatos a tal, troquei, em 21 de março, várias mensagens com o nosso colega e cliente Ney Conti, da empresa Zebu Fértil. Em uma delas, revisando documentos de novos touros Angus que terão sêmen coletado, falávam...
  • IATF gera ganhos que superam R$ 3,5 bilhões nas cadeias de produção de carne e de leite

    Genética, Informação, Mercado | 28 de Março de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Boletim Eletrônico do Departamento de Reprodução Animal/FMVZ/USP
    Edição 2, de 21 de março de 2019

    (Cada R$1,00 investido na tecnologia gera retorno de R$4,50; Mercado conta com 3.800 especialistas no campo) Segundo estimativas do Departamento de Reprodução Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da ...
  • Céu de brigadeiro para a terneirada

    Genética, Informação, Mercado | 15 de Março de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha Os analistas de mercado se debruçam sobre séries históricas de preços, estoque, abates, mercado futuro, mercado de grãos, precipitação, cenários políticos e econômicos nacional e internacional para traçar tendências de preço para o...
  • Embrapa: Algoritmos no comando das nossas vidas

    Genética, Informação, Mercado | 19 de Fevereiro de 2019
    Foto: Imagens da Internet
    Algoritmos fazem, cada vez mais, parte das nossas vidas, razão por que precisamos entender o que são e as possibilidades que nos oferecem. É fácil entender a função dos algoritmos quando os comparamos, por exemplo, a uma simples receita. Para fazer um bolo é necessário seguir um conjunto definido de instruções ...
  • "Debreia" nas DEPs

    Genética, Informação, Mercado | 15 de Fevereiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Não se assustem, pois não venho aqui questionar ou criticar o uso dos dados dos programas de melhoramento de bovinos, pois participo desta igreja e também sou um pregador da seleção objetiva. Talvez eu faça mais esta pregação que muitos p...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais