Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/02/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

ABIEC: Brasil fatura mais de meio bilhão de dólares com exportação de carne bovina em maio

Informação | 09 de Junho de 2016

ABIEC: Brasil fatura mais de meio bilhão de dólares com exportação de carne bovina em maio

Foto: Divulgação/Assessoria


Com crescimento em diversos mercados, indústria brasileira embarcou 129 mil toneladas; Hong Kong continua na liderança dos países ou regiões que mais importaram carne bovina brasileira, seguido pela China e União Europeia

As exportações de carne bovina brasileira apresentaram um crescimento, no último mês de maio, tanto em volume como em crescimento. Com o embarque de mais de 129,8 mil toneladas e faturamento de US$ 503,5 milhões, o aumento foi de 15% – em volume e receita – ante abril passado. Com relação a maio de 2015, o aumento foi de 14% em volume e 8% em faturamento.

 

Hong Kong continua na liderança dos países ou regiões que mais importaram carne bovina brasileira, seguido pela China. Para Hong Kong, em meio foram embarcadas no período 28 mil toneladas de carne com faturamento de US$ 96 milhões. Já para a China foram 20 mil toneladas (30% mais que abril), com receita de US$ 84 milhões (aumento de 32% em relação ao mês anterior).

 

Posição

País/Região

Faturamento US$ (maio/2016)

Volume em toneladas (maio/2016)

1

Hong Kong

96.119.528,00

28.036,98

2

China

84.471.066,00

20.314,02

3

União Europeia

62.353.518,00

10.203,50

4

Egito

56.019.272,00

18.349,73

5

Rússia

32.686.188,00

10.899,44

6

Irã

30.772.828,00

7.755,73

7

Estados Unidos

24.546.506,00

2.685,89

8

Chile

17.685.628,00

4.438,66

9

Arábia Saudita

15.873.156,00

4.095,53

10

Venezuela

10.734.482,00

1.841,84

 

No acumulado do ano (janeiro-maio), o crescimento é de 12% em volume em relação ao mesmo período do ano passado, com o embarque de 609,7 mil toneladas. Já em faturamento, o crescimento é de 1,4% com US$ 2,3 bilhões.

 

Posição

País/Região

Faturamento US$ (jan-maio/2016)

Volume em toneladas (jan-maio/2016)

1

Hong Kong

522.840.805,00

150.425,36

2

China

298.557.125,00

71.612,35

3

União Europeia

295.237.419,00

48.491,36

4

Egito

283.695.548,00

92.546,35

5

Rússia

142.925.125,00

54.642,48

6

Irã

137.663.238,00

35.683,05

7

Chile

111.875.933,00

27.059,86

8

Estados Unidos

102.435.939,00

11.982,05

9

Venezuela

55.388.236,00

9.520,97

10

Arábia Saudita

43.782.260,00

11.554,53

 

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), Antônio Jorge Camardelli, destaca os números positivos de Hong Kong e China no acumulado do ano, evidenciando o crescimento do mercado asiático para a carne brasileira. “Em menos de um ano de reabertura do mercado, a China já é nosso segundo maior comprador no ano, o que nos faz manter a expectativa positiva de atingirmos os mesmos níveis de exportação que tivemos em 2014, quando embarcamos o total de 1,5 milhão de toneladas para o mercado exterior”, afirma Camardelli.

 

Categorias

A carne in natura seguiu como a categoria de produtos mais exportada, atingindo um faturamento de US$ 397 milhões no mês de maio (17% a mais que o mês anterior), com o volume de 100 mil toneladas em exportações (crescimento de 16% em relação a abril).

 

Posição

Categoria

Faturamento US$

Volume (toneladas)

1

In natura

397.495.980,00

100.943,29

2

Industrializada

58.568.555,00

10.277,01

3

Miúdos

43.454.591,00

17.058,59

4

Tripas

3.940.769,00

1.549,53

5

Salgadas

96.275,00

22,27

 Fonte: ABIEC 

Maisartigos

  • Mitos e verdades do cruzamento (Por B. Lynn Gordon, Beef Magazine)

    Informação | 26 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Os Cruzamentos e a heterose resultante têm sido utilizados por gerações. Mas ainda restam discussões.

    Há sempre muita discussão e debate na pecuária de corte sobre o cruzamento. Dois pesquisadores da Universidade Estadual do Kansas se uniram para responder a algumas das perguntas mais comuns que os pecuaristas faz...
  • Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

    Informação | 16 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

    Se o regime de chuvas...
  • Carne gaúcha: uma trajetória de terra, campo e gente (Por Roberto Grecellé - SEBRAE)

    Informação | 14 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O dia a dia da pecuária de corte brasileira tem sido em favor da qualidade da carne produzida. Nas fazendas e nas indústrias, seja pelo zelo, pelos investimentos ou pelo aperfeiçoamento nos processos produtivos, os atores desta cadeia se empenham em produzir a cada dia uma carne de qualidade superior. Sim, é possíve...
  • Pecuária de corte: uma opinião para o novo governo

    Informação | 13 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Júlio Barcellos, Prof. Titular, Fac. de Agronomia – NESPro/UFRGS

    Numa análise mais crítica, é preciso entender que desde que surgiu a palavra agronegócio em nosso vocabulário, é afirmado que em todas as suas dimensões só ocorrem “maravilhas”. O que é um profundo equívoco, quase viciado, de quem defe...
  • Comunicação como insumo fundamental para o agro

    Informação, Mercado | 11 de Janeiro de 2019
    Foto: AgroEffective
    Nestor Tipa Júnior
    Jornalista e pós graduado em Marketing no Agronegócio. Sócio-diretor da AgroEffective A agropecuária faz parte de um dos setores mais sensíveis à críticas e informações prejudiciais no Brasil. A opinião pública, por vezes, é severa nas cobranças aos produtores rurais e agroindústrias. Ba...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais