Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 06/12/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Relações de confiança ou a melhor cotação do dia?

Informação, Mercado | 10 de Maio de 2017

Relações de confiança ou a melhor cotação do dia?

Foto: Divulgação/Assessoria

Por Fernando Furtado Velloso 
Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha
 


Na pecuária de corte, fala-se muito em “parceria”: eu tenho uma parceria com o plantador de soja, tenho uma parceria com a empresa de inseminação, com a empresa de produtos de nutrição animal, etc, etc. Algumas parcerias de fato existem e é real o compromisso mútuo nas relações e a continuidade de ações, tanto na área comercial como no suporte técnico possível e esperado. Em outros casos, a dita parceria é pontual ou só teórica (está só no discurso). Essa abordagem serve tanto para as relações com empresas como para prestadores de serviços.
Tentarei abordar neste texto que é possível ter bons ganhos com o verdadeiro desenvolvimento de relações de confiança e não só com a busca pela melhor cotação do dia (para comprar ou vender um produto ou serviço).

As áreas nas quais podem ser desenvolvidas boas relações de confiança em pecuária são várias e os ganhos possíveis são muitos. Na assistência técnica (veterinário/agrônomo), na comercialização de animais (venda de gado para outros produtores ou frigoríficos), na aquisição de reprodutores, no transporte de animais e outros produtos, na aquisição de produtos veterinários ou para nutrição animal...

Avançar nestas relações de confiança depende da resposta para a seguinte pergunta:

Quero ter verdadeiros parceiros ou a melhor cotação do dia?

O veterinário pode realizar para a propriedade somente o Diagnóstico de Gestação (DG) e disparar, ou estar inserido de fato no programa reprodutivo e sanitário da fazenda. O corretor ou a leiloeira pode agir pontualmente, uma vez no ano, na venda de um lote ou na realização de um leilão, ou participar continuamente nas necessidades e oportunidades comerciais para o pecuarista. O consultor da empresa de nutrição animal pode esclarecer alguma dúvida somente na venda de uma carga de sal mineral ou ser verdadeiramente um orientador técnico para o planejamento do programa de suplementação do rebanho. O caminhoneiro pode só realizar o frete pelo menor valor possível no dia ou ser um integrante da equipe da fazenda, sempre sendo buscado nas necessidades de transporte, estando disponível e prestando o melhor serviço possível.

E como decidir entre o “plano mínimo” ou a “relação de confiança”?

Essa é uma opção e um caminho que depende do perfil de cada pessoa, tanto do produtor como de quem está do outro lado do balcão (técnico, vendedor, corretor, caminhoneiro, etc.). Pode-se optar pela relação pontual, pelo menor preço do dia, pelo compromisso mínimo (ou zero) na relação de trabalho ou comercial, pelo negócio “sem comissão” e por tantas outras situações que priorizam o imediato.

Na própria relação entre os produtores, notamos que a real integração é difícil ou sofre resistência. Alguns pecuaristas até reúnem-se para a realização de leilões (gado comercial ou reprodutores), mas poucos avançam em outras tantas áreas possíveis de ganhos em um trabalho “de grupo” ou integrado: no melhoramento genético dos rebanhos, na compra de insumos, na troca de experiências, no compartilhamento de tantas ações comuns a todo pecuarista.

Trago esse assunto neste texto baseado só em percepções pessoais e pelo que vejo e ouço em tantas propriedades visitadas nos últimos anos. Algumas estão permanentemente alterando seus “parceiros”, fornecedores, prestadores de serviço, etc. A sensação é meio de um permanente reiniciar, de um trabalho que está sendo sempre alterado, seja através das pessoas envolvidas, dos produtos usados, das decisões e alterações nos manejos, no sistema de produção, etc. Em outras, é possível ver que relações de confiança foram construídas e que há uma ordenação natural das coisas, dos responsáveis para cada função, do real compromisso e do comprometimento dos envolvidos.

Vivemos em uma era que temos toda informação ao alcance da mão. A tecnologia lançada ontem estará hoje em nossos computadores ou telefones. Os novos produtos aparecem todos os dias em nossos e-mails, desde a semente forrageira até o sal que controla o carrapato. As ofertas de gado e as oportunidades de negócio saltam nas tantas telas de nossos equipamentos. Tudo isso é ótimo e temos que aprender a conviver com tanta informação. O que não podemos esquecer é que todos os processos são feitos com e por pessoas. Este texto não traz nada de novo: valorizar as pessoas e as relações de confiança é a verdadeira parceria. Porém, ainda há quem opte pela melhor cotação do dia.

* Publicado na coluna Do Pasto ao Prato, Revista AG (Maio, 2017)

Maisartigos

  • Anguistas e branguistas: é passada a hora do marmoreio

    Genética, Informação | 18 de Novembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    A essa altura do campeonato da carne de qualidade no Brasil, zero novidade falar em marmoreio. Mas, para os selecionadores, especialmente das raças Angus e Brangus, é o momento de olhar e agir com mais atenção para animais superiores genetica...
  • Aliança Braford faz R$ 8,3 mil para touros em Lavras do Sul

    Informação | 27 de Outubro de 2019
    Foto: Katega Vaz
    Dando continuidade aos remates oficializados pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), foi realizado no último sábado, dia 19 de outubro, no Sindicato Rural de Lavras do Sul (RS), mais uma edição do Remate Aliança Braford, promovido pelas Estâncias Cochilhas, Pontezuela, Três Marias e São Bento. ...
  • Touros: do Colonial ao Genômico

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Redigo, hoje, influenciado pela atmosfera da temporada de primavera do Rio Grande do Sul, pois já foi dada alargada e ainda estou envolvido com acertos, fretes e documentos de alguns touros adquiridos para clientes no leilão da GAP Genética. R...
  • Genética Nacional: Panorama dos touros Angus e Brangus nas centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 16 de Setembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Angus, Nelore e Brangus dominam o mercado de inseminação de bovinos de corte no Brasil. Exagero? Vamos aos números. Conforme a ASBIA, em 2018, as raças de corte venderam, no Brasil, aproximadamente, 9,6 milhões de doses. Da raça Angus, 4,9 milhões de doses foram vendidas; seguida por Nelore, com 3,3 milhões; e Br...
  • Touro Dupla Marca é a geladeira com selo A

    Genética, Informação | 15 de Agosto de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Redigir e discutir critérios de escolha de touros é tema que se repete, mas é matéria sem fim e que se renova a cada temporada de leilões de reprodutores e aquisição de sêmen. A necessidade se apresenta a cada ano, e os fatores que participam da decisão vão se tornando mais complexos com a incorporação cresce...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais