Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 19/07/2018

Redes sociais

Agendade eventos

Últimasnotícias

Campo & Lavoura: especial leilões de reprodutores

Informação, Mercado | 09 de Outubro de 2017
Para enfrentar a retração do mercado do boi gordo no país, produtores investem em estratégias de venda nos remates de primavera do Rio Grande do Sul.

Vídeos produzidos a campo, touros usados na troca, frete grátis, lotes a preço fixo e descontos em programas de fidelidade. Para enfrentar a retração do mercado do boi gordo no país, fortemente impactado pelo escândalo da JBS, as cabanhas investem em alternativas de venda nos remates de primavera no Rio Grande do Sul. É a criatividade entrando em pista para garantir a liquidez das ofertas.

Em um dos principais leilões da temporada, da GAP Genética, em Uruguaiana, quase 40% das vendas de mais de mil animais ocorreram por meio de preço fixo. Pela modalidade, cada compra em pista dava direito a escolha de até dois lotes da mesma raça e sexo a valor pré-definido. Esses exemplares não foram levados fisicamente ao leilão, sendo mostrados em vídeos reproduzidos no site da cabanha e na hora do remate.

– A compra do lote a preço fixo é vantajosa para quem precisa fazer volume sem entrar na disputa – explica João Paulo Schneider da Silva (Kaju), diretor comercial da GAP Genética.
Embora adotado há três anos, o modelo de venda se consolidou nesta edição, segundo Kaju:

– O sistema foi aprovado pelos compradores, o que nos permitiu aumentar a oferta de animais em relação ao ano passado.

Outra novidade nesta temporada foi a oferta de 20 lotes surpresa. A cada toque do sino, o aviso de que a próxima compra viria acompanhada de prêmios – que variavam entre pacotes de sêmen, cavalos domados, produtos veterinários, serviço de aviação agrícola e adubação de lavouras.

– Também demos descontos maiores para quem comprou bovinos e cavalos – completa Kaju.

Para valorizar a oferta a ser leiloada no próximo dia 19, em Dom Pedrito, na Campanha, organizadores do 45º Remate Guatambu, Alvorada e Caty produziram vídeo individual de todos os 130 touros das raças hereford e braford que serão oferecidos, além de imagens em lotes das 420 fêmeas. Foram quatro dias inteiros de gravações nas três cabanhas, em Dom Pedrito e Santana do Livramento. As imagens dos bovinos a campo foram propagadas nas redes sociais nesta semana para atrair compradores de todo o país.

– Decidimos oferecer uma ferramenta para facilitar a visualização dos animais antes do remate, especialmente para os compradores à distância – explica Valter Pötter, proprietário da Estância Guatambu, de Dom Pedrito.

Outra inovação são as informações de avaliação genômica de todos os exemplares, com índices de resistência a carrapatos e facilidade de parto.

– Apostamos em animais com índices genéticos superiores para tentar compensar a queda do preço do boi gordo neste ano – completa Pötter.

A Cabanha Capanegra, de Dom Pedrito, também apostou em vídeos produzidos para atrair compradores ao remate do próximo dia 18. As filmagens de lotes de 65 reprodutores e 120 fêmeas prenhes, divididos em raças e categorias, foram compartilhadas em redes sociais, como grupos de WhatsApp.

– Estamos passando por uma readequação de mercado, isso exige buscar novos clientes e potencializar os antigos – diz José Francisco Moura, veterinário da Capanegra.

Entre as estratégias adotadas pelas cabanhas estão ainda fretes grátis dentro Rio Grande do Sul e subsídios para deslocamento para fora do Estado. Neste ano, também cresceram os programas de fidelização de clientes, com descontos maiores do que os oferecidos normalmente.

– De uma forma ou de outra, as facilidades oferecidas buscam reduzir o custo para o comprador em um período mais difícil de vendas, na comparação com anos anteriores – confirma o leiloeiro Marcelo Silva, diretor da Trajano Silva Remates.

Nos primeiros leilões da temporada, em duas semanas, a média dos animais vendidos caiu 10%, segundo o Sindicato dos Leiloeiros Rurais do Rio Grande do Sul (Sindiler). No ano passado, a média dos touros chegou a R$ 9,94 mil por exemplar – com destaque para os reprodutores da raça braford, que alcançaram R$ 10,65 mil.

– Ainda é cedo para estimar um percentual de baixa. O certo é que será uma temporada diferente. Está todo mundo buscando liquidez, com as médias em segundo plano – avalia Jarbas Knorr, presidente da entidade.

Apesar do mercado nebuloso, o leiloeiro Fábio Crespo aposta que a qualidade ofertada em pista e a necessidade do criador de comprar ou vender nesta época do ano garantirão bons resultados na temporada.

– O preço será ditado pelo mercado. O que fará a diferença é a liquidez – resume Crespo.

Fonte: Gaucha ZH - Campo e Lavoura (06/10)

Maisnotícias

  • Confira a entrevista de Marcelo Selistre no Canal Rural nesta quinta-feira

    Entrevista, Genética, Informação | 19 de Julho de 2018
    Foto: Divulgação/Assessoria
    “Nós temos hoje opção dentro da pecuária de ter maior produtividade com rentabilidade”, declarou hoje em entrevista ao Giro do Boi o médico veterinário pela UFRGS Marcelo Selistre, gerente de produto corte europeu da ABS e coordenador do programa da central genética que avalia o desempenho de animais frutos de...
  • Morre touro Macuni do Salto, maior vendedor de sêmen da história da Alta

    Genética, Informação | 19 de Julho de 2018
    Foto: Alta Genetics
    Reprodutor chegou a comercializar 450 mil doses, alcançando a liderança da raça por seis anos
    A Alta Genetics comunica o falecimento do touro Macuni do Salto, reprodutor da raça Nelore que se consagrou na bateria da Central. Vindo do criatório Nelore da Nana, propriedade de Ana Luiza Consoni Guimarães, em Goiás, ...
  • Pampas Prime, uma porteira aberta entre o consumidor e o produtor do bioma pampa

    Carne, Informação, Mercado | 19 de Julho de 2018
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Aberta desde outubro de 2017, a Pampas Prime, que tem atuado como uma vitrine da pecuária gaúcha e do bioma pampa, contando sua história e tradição como produtora de uma das melhores carnes bovinas do mundo, concretizou na última semana o passo a passo de um futuro da pecuária que já está, com muito planejamento...
  • Carne 1953 recebe certificação internacional de qualidade

    Informação | 19 de Julho de 2018
    Foto: CarneTec
    A JBS informou por meio de nota que a carne 1953, lançada pela empresa no início deste ano, acaba de ser reconhecida com o prêmio International Taste & Quality Institute (iTQi), um dos mais exigentes órgãos de certificação, com sede em Bruxelas, na Bélgica, que regulamenta e reconhece os produtos com maior índic...
  • Senepol: cota de 50% do touro Drone da Ilha é adquirida pela Central Senepol Lab FIV

    Genética, Informação, Mercado | 18 de Julho de 2018
    Foto: Pec Press
    Conformação, padronização de carcaça e qualidade de carne são apenas alguns adjetivos que traduzem a eficiência do touro Senepol Drone da Ilha, filho de uma das melhores doadoras do criador Alberto Dinis, de Uberlândia (MG). Segundo técnicos da Central Lab FIV, empresa que adquiriu 50% da propriedade do animal ...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais