Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 21/02/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

China sacode mercado global de carne bovina (por Carlos Cogo)

Informação | 26 de Novembro de 2017

Carlos Cogo

Foto: Divulgação/Assessoria

País asiático se tornou destino essencial para Brasil, Uruguai e Argentina

A China deverá importar 1 milhão de toneladas de carne bovina em 2018, 11% acima do volume comprado em 2017, acumulando um incremento nas aquisições externas de 145% em apenas cinco anos. Para abastecer o mercado interno, de 1,4 bilhão de pessoas, a China tem aumentado as importações de carne bovina. Para efeito de contabilização das exportações, o mercado considera que as vendas para Hong Kong têm, de fato, como destino a China. Hong Kong é um importante entreposto comercial entre Brasil e China.
Atualmente, a maior parte dessas importações da China e Hong Kong vem da América do Sul, principalmente do Brasil, maior exportador mundial, seguido do Uruguai. Os países sul-americanos continuarão a ser os principais fornecedores, já que o Brasil, o Uruguai e a Argentina mantêm forte crescimento dos volumes exportados.

A China, juntamente com Hong Kong, se destaca, atualmente, como o maior comprador de carne bovina in natura brasileira. No acumulado de 2017, das vendas externas totais do Brasil, 19% tiveram como destino Hong Kong e 18%, a China. No comparativo de 2017 com 2016, os embarques diretos para a China registraram alta expressiva de 35%, enquanto que, para Hong Kong, o aumento foi de 14%.

Entre 2011 e 2017, a produção de carne bovina da China cresceu 9%, para 7,1 milhões de toneladas, mas foi superada por um crescimento ainda mais forte do consumo, que subiu 24% para 7,9 milhões de toneladas durante o mesmo período. A produção da China é limitada por altos custos, infraestrutura inadequada da cadeia frigorífica, falta de investimentos, uma indústria fragmentada e produtores, na sua maioria, de pequeno porte, localizados no interior do país, desafiados a atender os centros de consumo primário no leste da China.

Incapaz de satisfazer plenamente a demanda com a produção doméstica, a China busca cada vez mais o mercado internacional. Os Estados Unidos eram o maior fornecedor de carne bovina para a China, respondendo por 66% do ainda pequeno mercado de US$ 15 milhões, quando perderam o acesso ao mesmo em 2003. Durante os 13 anos seguintes, os chineses consumiram cada vez mais carne vermelha e aves, devido a maiores níveis de renda individual e crescimento populacional.

Embora tradicionalmente o consumo de carne bovina seja o menor entre as carnes na China, cresceu mais rapidamente em comparação com a carne suína e de frango durante os últimos cinco anos, uma vez que o aumento dos preços da carne de frango e da carne suína (devido à menor produção) tornou a carne bovina relativamente mais acessível. O mercado de carne da China não é apenas o maior em várias ordens de grandeza, mas também se tornou muito mais competitivo.

Ao longo dos últimos cinco anos, a maioria dos principais exportadores de carne bovina aumentou a parcela de seu comércio total vendido para a China e trabalhará para manter esses ganhos. Além do Brasil, notadamente para o Uruguai e a Argentina, a China tornou-se um mercado essencial.

* Carlos Cogo é consultor em agronegócio, especializado em análises, tendências e estatísticas dos mercados agrícolas

Fonte: Publicado em Zero Hora, caderno Campo & Lavoura (24/11/17)

Maisartigos

  • Negocio Direto: fazendo em vez de esperar

    Informação, Mercado | 14 de Fevereiro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    A ação é melhor que a inércia. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer. Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé, e por aí vai. O propósito deste meu texto é compartilhar algumas informações sobre o Grupo de Produtores...
  • EAD pode causar prejuízos na formação do médico veterinário

    Informação | 09 de Fevereiro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por João Carlos Gonzales, presidente da Academia Rio-Grandense de Medicina Veterinária

    A recente autorização governamental para que instituições com curso de medicina veterinária utilizem 40% do tempo na forma de ensino a distância (EAD), isto é, por correspondência e/ou internet, despertou a atenção para pos...
  • SC: Verdi realiza bonificação dos primeiros animais Hereford e Braford

    Informação | 06 de Fevereiro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Frigorífico catarinense e ABHB fizeram abate certificado pelo programa Carne Pampa Aconteceu no dia 4 de fevereiro o primeiro abate experimental certificado pelo Programa Carne Pampa, da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) do Frigorífico Verdi, localizado no município de Pouso Redondo (SC). Foram reu...
  • ABS NEO: Produtor comemora taxa de prenhez acima de 55% com o uso de embriões

    Informação | 06 de Fevereiro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Resultado foi registrado na Fazenda Maranata, no norte do Tocantins O ABS NEO vem se tornando um produto cada vez mais popular entre os produtores. Após decidir investir na solução genética da ABS, um produtor do norte do Tocantins obteve resultados impressionantes já na primeira aplicação - com 204 embriões tra...
  • Angus Austrália: ganhos com a seleção para docilidade

    Informação | 30 de Janeiro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Uma das características em que os pecuaristas dão alto nível de importância ao tomar decisões de seleção, se não a característica mais importante, é o temperamento. Esta importância foi destacada em uma pesquisa recente com mais de 1.200 produtores de carne bovina na Austrália, que constatou que o temperamen...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais