Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 15/11/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Os desafios no desenvolvimento de produtos derivados de carne

Carne | 02 de Janeiro de 2018

Carne e derivados

Foto: Divulgação/Assessoria

Produtos cárneos diferenciados possuem altos valores agregados e, portanto, mais caros para aquisição.

No mundo atual, o ato de se alimentar vai muito além do ato de comer para nutrir o corpo. Hoje, comer se relaciona e reflete os padrões culturais e políticos da população. Neste contexto, soa normal e recorrente elegermos os nossos vilões favoritos. A carne é uma destas ditas “vilãs”. Principalmente, em um cenário onde o crescimento do mercado de produtos para públicos específicos, como o caso dos veganos, anda a pleno vapor. Porém, os dados estatísticos apontam que o consumo de carne bovina, suína ou de frango continua constante, em qualquer lugar do planeta.

A carne pode ser a vilã perfeita, já que a sua produção toca em temas muito sensíveis em debate corrente. Bem-estar animal, impactos ambientais e qualidade nutricional estão entre os principais pontos de questionamento sobre o consumo e a produção de carne e seus derivados. A desinformação é um deles. Francamente, este título é injusto. Isto porque não há achados científicos definitivos e que comprovem de forma unânime e decisiva que a carne in natura traga mal à nossa saúde, que seja a completo culpado pelos gases de efeito estufa e outros impactos ambientais devastadores. Pelo contrário. A carne in natura é um alimento completo, nutritivo e com alto poder de saciedade. Vale aqui destacar que existem carnes e carnes. Produções e produções. Que sua qualidade, impacto ambiental e nível de bem estar animal varia de acordo com o sistema produtivo animal e com os processos envolvidos para a sua obtenção e posterior processamento. Um fato é verídico, todos os alimentos para serem produzidos impactam de certa forma no meio ambiente. Com a carne não poderia ser diferente.

Uma das formas do consumo de carne é por meio de produtos derivados. A elaboração de derivados cárneos é uma atividade muito antiga, inicialmente destinada somente à conservação de carnes e que evoluiu até os dias atuais com as preocupações e demanda dos consumidores, qualificando processos, agregando valor e, em última análise, tornando-se mais saudáveis. Sim, mais saudáveis. Menor teor de sódio, conservantes naturais, adição de fibras, substituição de gorduras e, até mesmo, derivados cárneos probióticos são as tendências de pesquisa e desenvolvimento neste segmento. Produtos cárneos diferenciados possuem altos valores agregados e, portanto, mais caros para aquisição. Um bom produto cárneo não é barato. Como comentado anteriormente, há produtos e produtos. Desde os mais artesanais aos mais processados.

Contudo, o processo de desenvolvimento de um produto cárneo mais saudável inicia no campo. Durante a criação do animal que dará origem àquela carne, que por sua vez determinará a qualidade nutricional deste produto. Sim, a carne é um alimento saudável, especialmente se esta carne veio de animais criados e terminados em sistemas pastoris. Determinados cortes cárneos constam de 3% de gordura ou menos, como é o exemplo do contrafilé bovino sem a capa de gordura. Além disto, este tipo de criação proporciona a formação de ácidos graxos (gorduras) mais saudáveis. Mais ômega 3! Tudo isso com a produção animal em condições de criação livre e bem estar animal garantido. Se nestes sistemas o campo for bem manejado, auxilia inclusive no equilíbrio dos gases de efeito estufa, na manutenção de espécies nativas de plantas e animais.

Resumindo, não consumir carne é apenas filosófico. Devemos promover o consumo consciente dos alimentos. Inclusive da carne e derivados. Por isto, procure se informar melhor sobre como os alimentos são produzidos (inclusive lá no campo) e escolha aqueles que melhor cabem no bolso e no seu estilo de vida. Busque informação de qualidade e entenda como os alimentos são processados e a real função dos ingredientes e dos aditivos utilizados na elaboração destes.

Assim, um dos maiores desafios na produção de carne e derivados é demonstrar claramente a distinção entre as matérias-primas cárneas, o que são e por que são usados ingredientes e aditivos nas formulações dos derivados. Desta forma, explicando como pode ocorrer a diferença de qualidade entre os diversos produtos cárneos disponíveis no mercado, desmitificando conceitos importantes para quem se destina todo o trabalho da cadeia produtiva: os consumidores.

Fonte: SEBRAE  Por: Elen Nalerio

Maisartigos

  • Aliança Braford faz R$ 8,3 mil para touros em Lavras do Sul

    Informação | 27 de Outubro de 2019
    Foto: Katega Vaz
    Dando continuidade aos remates oficializados pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), foi realizado no último sábado, dia 19 de outubro, no Sindicato Rural de Lavras do Sul (RS), mais uma edição do Remate Aliança Braford, promovido pelas Estâncias Cochilhas, Pontezuela, Três Marias e São Bento. ...
  • Touros: do Colonial ao Genômico

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Redigo, hoje, influenciado pela atmosfera da temporada de primavera do Rio Grande do Sul, pois já foi dada alargada e ainda estou envolvido com acertos, fretes e documentos de alguns touros adquiridos para clientes no leilão da GAP Genética. R...
  • Genética Nacional: Panorama dos touros Angus e Brangus nas centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 16 de Setembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Angus, Nelore e Brangus dominam o mercado de inseminação de bovinos de corte no Brasil. Exagero? Vamos aos números. Conforme a ASBIA, em 2018, as raças de corte venderam, no Brasil, aproximadamente, 9,6 milhões de doses. Da raça Angus, 4,9 milhões de doses foram vendidas; seguida por Nelore, com 3,3 milhões; e Br...
  • Touro Dupla Marca é a geladeira com selo A

    Genética, Informação | 15 de Agosto de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Redigir e discutir critérios de escolha de touros é tema que se repete, mas é matéria sem fim e que se renova a cada temporada de leilões de reprodutores e aquisição de sêmen. A necessidade se apresenta a cada ano, e os fatores que participam da decisão vão se tornando mais complexos com a incorporação cresce...
  • A internet, os acessos e a revista impressa

    Genética, Informação | 13 de Julho de 2019
    Foto: Assessoria de Imprensa ABS
    Acredito que todo aquele que escreve uma coluna, um artigo ou uma crônica tenha muita curiosidade de saber se é lido, se é lido por muitos, se o tempo dedicado em reunir palavras e ideias gerou interesse e teve utilidade para quem o lê. Não é busca por aprovação ou aplausos, mas o interesse
    real em saber a opiniã...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais