Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 15/11/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Liderança na exportação reduz consumo interno de carne bovina (Carlos Cogo)

Informação | 17 de Fevereiro de 2018

Carlos Cogo é consultor em agronegócio, especializado em análises, tendências e estatísticas dos mercados agrícolas

Foto: Divulgação/Assessoria

Quanto mais o Brasil vende a outros países, menor é a oferta para o mercado doméstico, limitando o consumo per capita 

A liderança brasileira nas exportações globais de carne bovina será novamente, em 2018, um fator limitante para o consumo doméstico. Quanto mais exportamos, menor é a oferta para o mercado interno, limitando o consumo per capita. No longo prazo, o cenário é promissor para a expansão da produção brasileira de carne bovina. A produção brasileira no setor cresceu 1,8% em 2017 e deve crescer 2,6% em 2018. Nossas exportações de carne bovina cresceram 9,5% em 2017 em relação ao ano anterior, com receita cambial de US$ 6,28 bilhões, 14% maior do que a obtida em 2016. O principal responsável pela recuperação das vendas ao exterior foi a China, que continua com grande apetite pela carne brasileira. 

Para 2018, a projeção é de continuidade do crescimento de embarques, com previsão de expansão de 10%, diante da possibilidade de os Estados Unidos voltarem a adquirir carne bovina in natura. Em maio deste ano, durante a reunião anual da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris, a entidade deverá anunciar o Brasil como país livre da febre aftosa com vacinação. A certificação oficial pela OIE de que todo o território nacional é livre da doença com vacinação deve contribuir para ampliar e abrir novos mercados à carne do Brasil. Já completamos 11 anos sem registro de ocorrência de aftosa no país. Em termos gerais, o cenário deve ser economicamente favorável neste ano, tanto na esfera internacional quanto na nacional, beneficiando toda a cadeia. 

No mercado global, estimativas apontam bom crescimento da economia em muitos países, o que deve ampliar e até mesmo abrir novas possibilidades comerciais para o Brasil. No mercado doméstico, esperam-se recuperação da economia e retomada do crescimento, com taxas de juros menores, inflação sob controle, redução do desemprego e melhoria do PIB (Produto Interno Bruto), favorecendo o aumento no consumo geral da população e, por sua vez, da demanda por carnes. Entretanto, com o avanço esperado nas exportações brasileiras de carne bovina em 2018, a oferta aparente para o mercado doméstico deve ter incremento de apenas 0,8%. 

Com isso, o consumo per capita de carne em 2018 no Brasil está projetado em 36,9 quilos, apenas 0,1% acima do estimado para 2017, que foi de 36,8 quilos por habitante, acumulando um recuo de 20% desde o recorde de 2006, que foi de 46 quilos por habitante. Neste mesmo período, entre 2006 e 2017, o consumo per capita de carne de frango cresceu 18,6%, para 42,1 quilos por habitante.

Carlos Cogo é consultor em agronegócio, especializado em análises, tendências e estatísticas dos mercados agrícolas
carloscogo.com.br

 
Fonte: GauchaZH, 17/02/18

Maisartigos

  • Aliança Braford faz R$ 8,3 mil para touros em Lavras do Sul

    Informação | 27 de Outubro de 2019
    Foto: Katega Vaz
    Dando continuidade aos remates oficializados pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), foi realizado no último sábado, dia 19 de outubro, no Sindicato Rural de Lavras do Sul (RS), mais uma edição do Remate Aliança Braford, promovido pelas Estâncias Cochilhas, Pontezuela, Três Marias e São Bento. ...
  • Touros: do Colonial ao Genômico

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Redigo, hoje, influenciado pela atmosfera da temporada de primavera do Rio Grande do Sul, pois já foi dada alargada e ainda estou envolvido com acertos, fretes e documentos de alguns touros adquiridos para clientes no leilão da GAP Genética. R...
  • Genética Nacional: Panorama dos touros Angus e Brangus nas centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 16 de Setembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Angus, Nelore e Brangus dominam o mercado de inseminação de bovinos de corte no Brasil. Exagero? Vamos aos números. Conforme a ASBIA, em 2018, as raças de corte venderam, no Brasil, aproximadamente, 9,6 milhões de doses. Da raça Angus, 4,9 milhões de doses foram vendidas; seguida por Nelore, com 3,3 milhões; e Br...
  • Touro Dupla Marca é a geladeira com selo A

    Genética, Informação | 15 de Agosto de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Redigir e discutir critérios de escolha de touros é tema que se repete, mas é matéria sem fim e que se renova a cada temporada de leilões de reprodutores e aquisição de sêmen. A necessidade se apresenta a cada ano, e os fatores que participam da decisão vão se tornando mais complexos com a incorporação cresce...
  • A internet, os acessos e a revista impressa

    Genética, Informação | 13 de Julho de 2019
    Foto: Assessoria de Imprensa ABS
    Acredito que todo aquele que escreve uma coluna, um artigo ou uma crônica tenha muita curiosidade de saber se é lido, se é lido por muitos, se o tempo dedicado em reunir palavras e ideias gerou interesse e teve utilidade para quem o lê. Não é busca por aprovação ou aplausos, mas o interesse
    real em saber a opiniã...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais