Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/06/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Não desperdice o melhor da bezerra meio sangue Angus-Nelore (Leonardo Souza)

Genética, Informação, Mercado | 30 de Julho de 2018

Não desperdice o melhor da bezerra meio sangue Angus-Nelore

Foto: Diego Pallucci

A grande distância genética entre as raças Nelore e Angus permitem a geração de um animal cruzado realmente impressionante. As duas raças são as maiores vendedoras de sêmen no Brasil. A boa capacidade de suportar as altas umidade e temperatura da maior parte do centro-oeste e do norte brasileiro permitem que estes animais consigam expressar as vantagens da heterose, que fazem a progênie apresentar desempenho superior às médias das duas raças utilizadas no cruzamento.


Em minha opinião as três maiores vantagens são:

1) aumento do potencial de ganho de peso;

2) aumento da precocidade sexual e de acabamento;

3) aumento da habilidade materna.


Se isso realmente ocorre, porque este cruzamento não tomou conta de todo o território brasileiro? Acredito que o maior desafio dos selecionadores de Angus esteja em identificar touros resistentes ao carrapato. Infelizmente, o carrapato é o grande empecilho à difusão massificada do cruzamento no Brasil. Uma fazenda infestada de carrapatos é um verdadeiro caos em termos sanitários. Problemas com miíases (bicheiras) e as perdas produtivas causadas pela anaplasmose e babesiose (doenças do complexo tristeza parasitária) são capazes de tornar a atividade um completo desespero. Isso torna a manutenção de um rebanho com fêmeas cruzadas um grande desafio.


Entretanto, também em minha humilde opinião, acredito que seja possível explorar a segunda e a terceira maior vantagem que vejo no cruzamento e que estão diretamente ligadas às fêmeas.


O grande desafio da cria brasileira é diminuir a idade ao primeiro parto das matrizes, e a fêmea cruzada consegue corrigir este problema emprenhando aos 14 meses. E se receber a nutrição adequada desmamará um excelente bezerro aos 32 meses, idade em que a maioria das fêmeas brasileiras ainda estará entrando em reprodução. Portanto, somente engodar as bezerras ½ sangue Nelore-Angus é um grande desperdício de produtividade e dinheiro.

Neste sentido iremos descrever um sistema de produção que procura explorar ao máximo os benefícios do cruzamento proporcionando um resultado por hectare acima de R$ 500,00.

Neste sistema consideramos a compra de bezerras ½ sangue Nelore-Angus à desmama, que são recriadas à pasto com suplementação proteico/energética. Elas são inseminadas aos 14 meses com sêmen de Bonsmara em uma estação de monta de 84 dias com três IATFs.

Mas por quê Bonsmara? Porque ainda é possível explorar a heterose por ser uma raça com Taurina sintética adaptada e, portanto, não tem sangue indiano, sendo muito bem selecionada para desempenho e eficiência alimentar e com excelente qualidade de carne.

Mas como vocês verão, nos preços utilizados para o valor da arroba não há premiação por qualidade de carcaça, pois preferimos demonstrar o sistema com base somente em ganhos de produtividade.

As novilhas vazias são abatidas aos 20 meses de idade. As prenhes continuam à pasto e após o parto não são mais inseminadas, sendo abatidas em junho após a desmama. Os bezerros recebem creep-feeding a partir do 5o. mês de idade. Após a desmama os bezerros e bezerras continuam sendo suplementados e, a partir de julho, são confinados por 150 dias e abatidos. E assim encerra-se o ciclo de produção. Para exemplificar este sistema apresentamos os dados obtidos pelo Grupo Katispera, fornecidos por Diego Pallucci Pantoni:

- Machos filhos de touros Bonsmara em fêmeas ½ sangue Nelore-Angus

- Entrada no confinamento com 9 meses, em agosto de 2016, com 301,63 Kg

- Saída do confinamento com 14 meses, em dezembro de 2016, após 148 dias com 545,8 Kg

- Ganho de peso 1,670 kg/dia, rendimento de carcaça 53,52% e peso de carcaça 19,47@


Figura 1.
Sistema de cruzamento com abate das mães após à desmama e abate dos filhos aos 14 meses em confinamento


Tabela 1.
Cronograma de atividades.



Tabela 2.
Premissas zootécnicas e financeiras.



Tabela 3.
Avaliação financeira.



Como dissemos, não foi adicionado bônus ou prêmio por qualidade de carcaça ou de carne. Entretanto, se considerarmos um prêmio de 5% sobre o valor da arroba do boi para todos os animais abatidos, tanto machos quanto fêmeas, e diminuirmos os pesos dos machos de 20 para 18 @ pelo fato de castrarmos estes animais para atingir a qualidade de carcaça necessária, o resultado passa para R$ 758,92!

São essas vantagens que me motivam a recomendar este sistema. Isso não quer dizer que seja o único e o melhor, mas é o que conhecemos e já temos boas referências.

Uma outra boa raça para se obter a fêmea ½ sangue Nelore é a Hereford. Essa raça me chama a atenção por ter um projeto de pesquisa desenvolvido pela Embrapa Pecuária Sul, que considero de extrema relevância, que é a Seleção Genômica para resistência ao carrapato bovino. Os estudos iniciais mostram que realmente há variabilidade entre os indivíduos e que é possível selecionar para esta característica. Como dissemos, identificar touros excelentes em desempenho e que também sejam resistentes ao carrapato é imperativo para o aumento do cruzamento no Brasil, o que viabilizaria o verdadeiro aproveitamento das vantagens da tecnologia. Vale ressaltar, a seleção deve ser feita para o que realmente importa.


Grande abraço e inté!

Médico Veterinário pela Universidade Federal de Goiás, especialista em Pecuária de Corte pelo Rehagro, sócio-diretor da Qualitas Melhoramento Genético, com 21 anos de atuação nas áreas de gestão, produção e melhoramento genético. O Programa Qualitas de Melhoramento Genético conta com mais de 40 fazendas, nos estados de GO, TO, RO, SP, PR, MG e MT e também na Bolívia, totalizando um rebanho de mais de 250.000 cabeças.

Fonte: Scot Consulturia Por: Leonardo Souza

Maisartigos

  • O nome do terneiro gaúcho é R$ 6,50

    Informação | 14 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Na data que redijo este texto (23/05), está praticamente encerrada a temporada de outono das feiras de terneiros no Rio Grande do Sul. Restam ainda alguns leilões neste final de maio e início de junho, mas estamos quase no fim. Quando os a...
  • Brangus: ABB e Ufrgs assinam convênio de cooperação técnica

    Informação | 10 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Acordo prevê atividades de pesquisa na área de tecnologia de imagens e transferência de material genético e equipamentos Um convênio de Cooperação Técnica entre a Associação Brasileira de Brangus (ABB) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul foi assinado nesta segunda-feira, 10 de junho, em Porto Alegre ...
  • Santa Maria sediou a III Exposição Nacional de Rústicos Brangus

    Exposição, Informação | 07 de Junho de 2019
    Foto: Bezier Filmes
    A III Exposição Nacional de Rústicos Brangus, promovida pelo Núcleo Brangus Sul, ocorreu nos dias 15 a 17 de maio no Parque de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e integrou a programação da 28ª edição da Encorte. O julgamento, realizado no dia 17, contou com a participação de dez criat...
  • MAPA: Avançam negociações para exportação de gado vivo para Laos

    Informação | 03 de Junho de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Secretário adjunto de Comércio e Relações Internacionais do Mapa esteve no país na última semana em missão oficial
    O governo de Laos vai enviar cartas oficiais aprovando integralmente os requisitos propostos pelo Brasil para a exportação de animais vivos (bovinos para reprodução, engorda e abate) e carne de ave...
  • EUA: Uso crescente de sêmen de corte em vacas de leite (Por Dr. Bob Hough)

    Informação | 29 de Maio de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Manter-se rentável ano após ano nos negócios agropecuários não é tarefa fácil. Talvez não haja um caso maior disso do que com os produtores de leite, lutando com baixos preços do produto por anos. No entanto, os produtores de leite estão percebendo que  a cerca de 5 milhões de novilhas em idade reprodutiva e...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais