Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/02/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

EXPOINTER 2018: é a hora do touro!

Genética, Informação | 27 de Agosto de 2018

EXPOINTER 2018: é a hora do touro!

Foto: Zero Hora

Med. Vet. Fernando Furtado Velloso
Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

A Expointer está no nosso calendário mental como a hora de pensar no assunto “reprodutores”. É a hora do touro. Seja o touro para a monta natural ou via inseminação artificial, técnica que avança muito em função do necessário melhoramento genético e pela função da técnica em aumentar a eficiência reprodutiva dos rebanhos e também a rentabilidade da cria. Com bons touros e, especialmente, com a Inseminação Artificial a Tempo Fixo (IATF) é possível produzir mais e melhores terneiros, nascidos no cedo e com alto potencial para peso ao desmame. Essa informação não é nova. A parte melhor e mais recente desta história: é possível fazer tudo isso com a inseminação com custo por prenhez igual ou menor que na monta natural. Sabe aquela história que com o tempo um produto ou tecnologia vão ficando mais e mais acessíveis pelos ganhos em escala? Pois é, já aconteceu na genética de bovinos. Está à sua disposição. Considere utilizar ou ampliar o uso da IATF em sua propriedade e não se esqueça de usar critérios técnicos para a escolha do sêmen. Fotos bonitas e faixas de grandes campeões não são garantias de mais e melhores terneiros.

Inicia agora a dita temporada de primavera de leilões no RS. São esperados entre 4 a 5 mil touros em pista em diversos remates neste setembro e outubro. Apesar da turbulência econômica na Turquia é esperado que a exportação de bovinos continue, gerando valorização do terneiro e natural investimento dos produtores na cria. Estes terneiros somente serão produzidos de forma eficiente com bons touros. É a hora do touro. E de escolher criteriosamente seus novos touros. Lembre que o touro comprado nesta temporada 2018/2019 irá trabalhar até 2023, deixará 100 filhos até 2024 e suas filhas ficarão reproduzindo até 2032. Esta conta está certa? Seguramente. O touro comprado hoje terá influência no seu negócio em 2032. Debreia, não me faz barbeiragem. A escolha da semente para a lavoura ou pastagem é uma decisão que afeta uma safra. A escolha do touro impacta o seu negócio (bem ou mal) continuamente por muitos anos. É quase um casamento e o divórcio é no litigioso e com perdas patrimoniais importantes.

O touro não é mais só um bovino com 2 ou 3 anos bem pesado e bem bonito. Passou o tempo do “lindo, e gordo”. Avançamos muito na seleção e produção de reprodutores que possuem muita tecnologia embarcada: programas de seleção, avaliação genética, resistência genética ao carrapato, ultrassonografia de carcaça, genômica, etc. Tudo isso demanda muito trabalho, controles, disciplina e seriedade do fornecedor de reprodutores para atender as necessidades do pecuarista, frigorífico e do consumidor. Perceba a importância que o insumo touro/genética tem no seu negócio e na cadeia da carne. Antes de eleger o seu novo touro desta temporada identifique o vendedor que está alinhado com o seu sistema de produção. É a hora do touro. Mas é a hora do touro certo! Não economize tempo e esforço na tarefa de buscar bons touros para o seu rebanho. Me conta se deu certo em 2032. Te vejo na Expointer.

Fonte: Zero Hora

Maisartigos

  • Mitos e verdades do cruzamento (Por B. Lynn Gordon, Beef Magazine)

    Informação | 26 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Os Cruzamentos e a heterose resultante têm sido utilizados por gerações. Mas ainda restam discussões.

    Há sempre muita discussão e debate na pecuária de corte sobre o cruzamento. Dois pesquisadores da Universidade Estadual do Kansas se uniram para responder a algumas das perguntas mais comuns que os pecuaristas faz...
  • Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

    Informação | 16 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

    Se o regime de chuvas...
  • Carne gaúcha: uma trajetória de terra, campo e gente (Por Roberto Grecellé - SEBRAE)

    Informação | 14 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O dia a dia da pecuária de corte brasileira tem sido em favor da qualidade da carne produzida. Nas fazendas e nas indústrias, seja pelo zelo, pelos investimentos ou pelo aperfeiçoamento nos processos produtivos, os atores desta cadeia se empenham em produzir a cada dia uma carne de qualidade superior. Sim, é possíve...
  • Pecuária de corte: uma opinião para o novo governo

    Informação | 13 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Júlio Barcellos, Prof. Titular, Fac. de Agronomia – NESPro/UFRGS

    Numa análise mais crítica, é preciso entender que desde que surgiu a palavra agronegócio em nosso vocabulário, é afirmado que em todas as suas dimensões só ocorrem “maravilhas”. O que é um profundo equívoco, quase viciado, de quem defe...
  • Comunicação como insumo fundamental para o agro

    Informação, Mercado | 11 de Janeiro de 2019
    Foto: AgroEffective
    Nestor Tipa Júnior
    Jornalista e pós graduado em Marketing no Agronegócio. Sócio-diretor da AgroEffective A agropecuária faz parte de um dos setores mais sensíveis à críticas e informações prejudiciais no Brasil. A opinião pública, por vezes, é severa nas cobranças aos produtores rurais e agroindústrias. Ba...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais