Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 16/02/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

RECALADA: Genética ANGUS para a Pecuária Intensiva

Genética, Informação | 01 de Outubro de 2018

O plantel ANGUS RECALADA é bem jovem e neste leilão traz a sua primeira geração de touros para comercialização. Apesar do pouco tempo de criação, a Recalada já arranca na frente de muitos dedicados a produção de reprodutores: tem muito claro seus objetivos de seleção e que genética seus animais fornecerão ao mercado. Foi eleito pelos criadores Fábio e José Ruivo (e com total apoio dos técnicos que o assessoram) o foco em GENÉTICA PARA A PECUÁRIA INTENSIVA. 

Muitos criadores já selecionam animais em condições de campo nativo, períodos de restrição de alimentos, e com desempenho animal bastante abaixo do potencial genético dos animais. Resultado? Seleção para rusticidade e para matrizes com fácil adaptação em condições extensivas. A Recalada vai no caminho inverso e busca se aproximar do modelo americano de seleção: oferecer as melhores condições ambientais possíveis para viabilizar o máximo desempenho dos animais. Assim serão identificados os melhores animais para a pecuária intensiva.

Como selecionar em sistemas intensivos?

A combinação de produção em sistema intensivo (permitindo alto desempenho animal) com critérios rigorosos de seleção/descarte é que permitirá a cada geração selecionar animais superiores verdadeiramente. Rotina e exemplos simples para identificar animais superiores:

a) Expor as fêmeas à reprodução entre 12-14 meses (e não reter novilhas que falham nesta estação);
b) Identificar as matrizes que desmamam maior % de Kg de terneiro por Kg matriz (eficiência da vaca);
c) Oferecer condições pós-desmame para altos ganhos de peso;
d) Medir nos tourinhos jovens o GMD e as características de carcaça (AOL, EGS, Marmoreio)
e) Tabular devidamente estas informações e submeter os dados ao Programa de Melhoramento de Bovinos (PROMEBO);
d) Usar todas informações disponíveis para as definições de acasalamentos, multiplicação intensiva (TE), e descartes;
f) Usar anualmente touros provados e touros jovens de alto desempenho para as características de interesse (crescimento e carcaça).

Quais os ganhos para os usuários desta genética e programa?

Os touros resultantes deste foco e programa voltados para pecuária intensiva deverão entregar aos usuários:

a) Terneiros com potencial genético para altos peso ao desmame (250, 300, 350 kgs);
b) Novilhos com alto potencial de ganho de peso em sistemas intensivos (pastagens, pastagens com suplementação, confinamento, etc);
c) Novilhas com alto potencial para ganho de peso combinado com precocidade para prenhez com 1 ano;
d) Novilhos que combinem alto peso e facilidade de apronte (cobertura de gordura);
e) Carcaças que alcancem altos pesos e terminação adequada para bonificações nos programas ou frigoríficos mais exigentes.

Parece tudo muito simples e o é.
O mais importante deste programa ou foco é ter a continuidade e disciplina nos critérios de seleção. Tenho convicção que a Recalada tem e terá esta disciplina em função do histórico que pude acompanhar desde as primeiras aquisições de matrizes, sêmen, touros pais.
O mantra da pecuária intensiva é "+ QUILOS/Ha" e a genética ANGUS RECALADA oferece os reprodutores para este desafio.

Bons negócios a todos no 1º Leilão Recalada Angus !!!

Autor: 
Med. Vet. Fernando Furtado Velloso
Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha
CRIO - Central Genética Bovina
Inspetor Técnico - Associação Brasileira de Angus


Acesse o catálogo do remate clicando aqui.

Maisartigos

  • Mitos e verdades do cruzamento (Por B. Lynn Gordon, Beef Magazine)

    Informação | 26 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Os Cruzamentos e a heterose resultante têm sido utilizados por gerações. Mas ainda restam discussões.

    Há sempre muita discussão e debate na pecuária de corte sobre o cruzamento. Dois pesquisadores da Universidade Estadual do Kansas se uniram para responder a algumas das perguntas mais comuns que os pecuaristas faz...
  • Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

    Informação | 16 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

    Se o regime de chuvas...
  • Carne gaúcha: uma trajetória de terra, campo e gente (Por Roberto Grecellé - SEBRAE)

    Informação | 14 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O dia a dia da pecuária de corte brasileira tem sido em favor da qualidade da carne produzida. Nas fazendas e nas indústrias, seja pelo zelo, pelos investimentos ou pelo aperfeiçoamento nos processos produtivos, os atores desta cadeia se empenham em produzir a cada dia uma carne de qualidade superior. Sim, é possíve...
  • Pecuária de corte: uma opinião para o novo governo

    Informação | 13 de Janeiro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Júlio Barcellos, Prof. Titular, Fac. de Agronomia – NESPro/UFRGS

    Numa análise mais crítica, é preciso entender que desde que surgiu a palavra agronegócio em nosso vocabulário, é afirmado que em todas as suas dimensões só ocorrem “maravilhas”. O que é um profundo equívoco, quase viciado, de quem defe...
  • Comunicação como insumo fundamental para o agro

    Informação, Mercado | 11 de Janeiro de 2019
    Foto: AgroEffective
    Nestor Tipa Júnior
    Jornalista e pós graduado em Marketing no Agronegócio. Sócio-diretor da AgroEffective A agropecuária faz parte de um dos setores mais sensíveis à críticas e informações prejudiciais no Brasil. A opinião pública, por vezes, é severa nas cobranças aos produtores rurais e agroindústrias. Ba...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais