Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 14/12/2018

Redes sociais

Agendade eventos

Últimasnotícias

RS: Prazo para vacinação contra a febre aftosa é prorrogado até 10/dez

Informação | 30 de Novembro de 2018

Calendário de vacinação contra a febre aftosa no RS prevê aplicação de doses em maio e em novembro (Lauro Alves / Agencia RBS)

Foto: Zero Hora

Agricultores relatam dificuldade para encontrar o produto nos pontos de venda

O prazo para vacinação de gado bovino e búfalos de até dois anos de idade contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul foi prorrogado até 10 de dezembro pelo governo federal, após uma solicitação da Secretaria Estadual da Agricultura. O prazo terminaria hoje, mas foi prorrogado devido à falta de vacinas disponíveis nos pontos de venda autorizados.

Conforme o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura, Antonio Carlos de Quadros Ferreira Neto, houve uma baixa generalizada no Rio Grande do Sul nos estoques de frascos da vacina com até 10 doses.

— Muitos agricultores têm poucas cabeças de gado, duas ou três. Para esses, não vale a pena comprar o frasco com 50 doses — explica.

Proprietário de uma das duas lojas que vendem a vacina em Caxias do Sul, Ademar Dalfovo acredita que a falta do produto neste ano tenha relação com o fato de que a formulação vai mudar para 2019, passando de 5ml para 2ml. Por isso, os laboratórios produziram menos doses.

— Foi feita uma revisão na formulação para evitar certas reações da vacina, como a formação de caroço nos animais — explica.

Conforme Dalfovo, novas remessas de doses estão previstas para a semana que vem.

Já o Ministério da Agricultura diz que a falta foi provocada porque as revendas de produtos agropecuários reduziram as compras, devido a essa mudança na formulação para 2mL, na primeira campanha de cada Estado.

O calendário da febre aftosa no Rio Grande do Sul tem duas campanhas: uma em maio, para todo o rebanho de gado e búfalos, e outra em novembro, para os animais com até 24 meses. Conforme a Secretaria da Agricultura, o Estado vacinou até o momento 60% do rebanho.

O agricultor deve comprar as vacinas e pedir a nota fiscal no seu nome, para depois entregar na Inspetoria Veterinária da sua região. Quem não vacina os animais está sujeito a uma multa de 60 Unidades de Padrão Fiscal (UPFs), o que vale pouco mais de R$ 1 mil, acrescido de 1 UPF para cada cabeça de gado não vacinada.

A responsável pela Inspetoria Veterinária nos municípios de Caxias do Sul e São Marcos, Luiza Virginia Caon, frisa que é importante os agricultores vacinarem os seus animais, mesmo aqueles que têm poucas cabeças de gado, ou até mesmo uma só, no caso dos produtores da Serra que trabalham com pomares e hortaliças, por exemplo. Ela explica que o Estado pretende solicitar ao Ministério da Agricultura a retirada da vacinação, mas, para isso, precisa obter uma boa cobertura vacinal do rebanho nesta campanha e também na próxima, em maio.

— O agricultor é o agente dessa mudança. É muito importante cada produtor vacinar o seu rebanho e comprovar para o Estado a atualização — afirma.

Luiza Virginia explica que não há foco de febre aftosa no Rio Grande do Sul desde 2001, quando ocorreu um episódio na região da fronteira oeste.

Fonte: GauchaZH

Maisnotícias

  • Programa Carne Pampa completa duas décadas com expectativa de 20% de crescimento em 2018

    Carne, Genética, Informação, Mercado | 12 de Dezembro de 2018
    Foto: Associação Brasileira de Hereford e Braford
    O ano deve terminar com mais de 50 mil animais certificados pelo Programa Carne Pampa, da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), 20% a mais do que em 2017, quando foram abatidos 41,9 mil animais. Os números, principalmente da última década, comprovam os avanços do mais antigo programa de carne de quali...
  • Primavera aquecida: temporada de leilões registra recordes e crescente procura pelas raças Hereford e Braford

    Genética, Informação, Mercado | 12 de Dezembro de 2018
    Foto: Associação Brasileira de Hereford e Braford
    Uma primavera na contramão da crise, marcada por liquidez, recordes quebrados e novos criadores de diferentes regiões do país. Assim foi a temporada de leilões chancelados pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), que comercializou 3,5 mil animais ao longo de 27 eventos oficiais. O faturamento tota...
  • ABHB premia os destaques 2018 das raças Hereford e Braford

    Genética, Informação | 11 de Dezembro de 2018
    Foto: Associação Brasileira de Hereford e Braford
    No último sábado, dia 8, a Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) realizou a premiação dos destaques de 2018, em Bagé (RS). No evento, foram revelados os melhores criadores do Ranking Nacional das duas raças e comemorados os 60 anos da Entidade e 20 anos do Programa Carne Pampa.   Confira a lista c...
  • ABHB comemora 60 anos em Bagé

    Genética, Informação | 11 de Dezembro de 2018
    Foto: Jornal Minuano
    A noite de sábado foi de celebração junto à sede da Associação e Sindicato Rural de Bagé. Isso em virtude do jantar especial que celebrou as seis décadas de fundação da Associação Brasileira de Hereford e Braford, a ABHB. O evento também premiou os criadores destaques de 2018.

    Logo que o relógio assinalava 2...
  • Simone Bianchini é a nova presidente da Associação Brasileira de Devon

    Informação | 10 de Dezembro de 2018
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Simone Bianchini assumiu, neste sábado (08/12), a presidência da Associação Brasileira de Criadores de Devon (ABCD) pelo biênio 2019/2020, em evento na Casa do Devon, no Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio. Natural da cidade de Lages, Santa Catarina, Simone é empresária e tem formação na área jurídic...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais