Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 08/07/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Morte de bovinos por intoxicação em Santana da Boa Vista (RS)

Informação | 21 de Dezembro de 2018

Vacas morrem envenenadas em propriedade rural em Santana da Boa Vista

Foto: Divulgação/Assessoria

Suspeita de mistura de produto para banho de ovinos no tratamento dos bovinos

Um produtor rural de Santana da Boa Vista lamentou a morte de 22 vacas por envenenamento na segunda-feira, dia 17. Os animais pertenciam a Rui Monteiro e estavam no Rincão da Cavalhada.

A suspeita é de que as mortes tenham sido causadas de forma acidental. Conforme o filho de Monteiro, eles utilizam a mesma caixa d’água para banhar ovelhas e vacas. Ele acredita que o remédio utilizado nas ovelhas, há cerca de 15 dias, tenha se misturado com o produto usado nas vacas, ocasionando as perdas.

O prejuízo estimado com a morte dos bovinos é de mais de R$ 40 mil.

Segundo a médica veterinária Nathalia de Bem Bidone, que é fiscal agropecuária na Inspetoria Veterinária de Caçapava do Sul, é preciso ter cuidado com o banho de animais para não intoxicá-los. A médica cita abaixo algumas dicas para evitar perdas:


Dicas para evitar intoxicação dos animais

- Sempre seguir a bula dos medicamentos para saber a dosagem! (as concentrações variam de um produto para o outro)

- Carga correta do banheiro (saber o volume do banheiro para saber a quantidade de produto que deve colocar)

- Cuidar a categoria do animal. Evitar banhar terneiros muito novos, pois estes tem maior risco de intoxicação.

- Nunca fazer misturas de dois produtos. Se precisar trocar o produto do banheiro é necessário esvaziar e limpar para depois acrescentar o novo produto, até porque se o banheiro não está limpo e com o pH adequado o produto pode não funcionar adequadamente.

- Nunca misturar o produto com outra substância. Já houve casos de produtores misturarem com óleo por acreditarem que o produto funcionaria melhor e intoxicarem todos os animais.

- Nunca utilizar um local/frasco/bomba costal que tenha sido utilizada com outro produto para colocar o produto que será administrado nos animais.

- São frequentes as intoxicações pelo uso de bomba costal que foi utilizada previamente com defensivos agrícolas deixando resíduo na bomba e depois utilizar a mesma para banhar os animais.

- Banhar os animais sempre nas horas mais frescas do dia e na sombra. Nunca banhar e deixar no sol.

- Após o banho soltar os animais em local que tenha água a vontade para os animais beberem e sombra.

- Obedecer aos períodos de carência para abate e para ingerir o leite de vacas que foram banhadas. O resíduo fica e os produtos são muito fortes, portanto deve-se respeitar o período indicado pelo fabricante.

- Em casos de intoxicação do animal, chamar imediatamente um Médico Veterinário.

- O produtor pode questionar previamente a um Médico veterinário qual produto pode ter à disposição na farmácia veterinária da fazenda para utilizar em caso de ter algum animal intoxicado. Os produtos chamados antagonistas, que agem positivamente na reversão de uma intoxicação e são específicos para o tipo de produto que está sendo utilizado.

- Muito cuidado com a intoxicação humana! Também são inúmeros os casos de atendimentos em hospitais de trabalhadores rurais intoxicados. Sempre utilizar EPI (Equipamento de Proteção Individual).

Fonte: Farrapo (Caçapava do Sul) - 20/12/18

Maisartigos

  • Seleção genômica em Hereford e Braford

    Genética, Informação | 01 de Julho de 2020
    Foto: Associação Brasileira de Hereford e Braford
    Por Marcos Jun-Iti Yokoo Até pouco tempo, nos programas de avaliação genética e seleção de bovinos de corte, a seleção assistida por marcadores moleculares utilizando-se de poucos marcadores do tipo microssatélites, salvo algumas exceções, não foi muito eficiente, uma vez que, geralmente, as características...
  • Comercialização Virtual de Terneiros no Período da Pandemia do Covid-19: Análise Preliminar

    Informação | 29 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    O NESPro conduziu um projeto, por quatro meses, com a finalidade de avaliar o comportamento dos agentes do mercado de terneiros de corte no RS. Esse projeto foi desenvolvido em resposta a uma conjuntura atípica, a pandemia pelo Covid-19, a qual estabeleceu um distanciamento social, que proibiu a concentração de pessoa...
  • Tecnologia à frente: Inseminação Artificial avança no primeiro trimestre

    Informação, Mercado | 18 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha A ASBIA (Associação Brasileira de Inseminação Artificial), entidade que participo da atual gestão, divulgou publicamente, no início de maio, o relatório INDEX ASBIA 1º Trimestre/2020. Os dados são recebidos de todas centrais afiliadas ...
  • RS - Rumo a um novo status sanitário

    Informação | 04 de Junho de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Livre de Aftosa sem Vacinação
    Por Júlio Barcellos; Tamara E. de Oliveira; Anna I. C. Pereira Suñé


    O contexto: O Estado do Rio Grande do Sul, por meio de seu serviço veterinário oficial e a ação dos pecuaristas, durante os meses de março e abril, realizou a sua última campanha de vacinação previamente à apresen...
  • COVID: o empurrão que faltava aos leilões virtuais e certificados

    Informação, Leilões, Mercado | 15 de Maio de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha As vantagens dos leilões virtuais em relações aos leilões presenciais são inúmeras: não necessidade de transporte do gado para um recinto, venda com o peso da fazenda (sem quebras de transporte e manejo), menor stress para os animais (be...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais