Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 20/11/2019

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Idade da vaca e produtividade (Quando ela está velha demais?) - Derrel Peel (Oklahoma University, EUA)

Informação | 16 de Janeiro de 2019

Outubro é tradicionalmente época de desmame dos bezerros e o descarte de vacas para a temporada de parição na primavera nos EUA. No momento de descarte de matrizes os criadores enfrentam decisões difíceis. O descarte ótimo no rebanho requer uma bola de cristal afiada que poderia ver o futuro.

Se o regime de chuvas permitir o crescimento de forragem adequado, manter uma vaca mais velha para produzir um bezerro adicional é tentador. Ela é boa para mais um ano? Ela vai manter condição corporal suficiente através do inverno para repetir cria? Sua boca está boa o suficiente para pastar e criar um bom bezerro? Com que idade as vacas tornam-se menos produtivas? 

Existe grande variabilidade na longevidade das vacas de corte e as raças podem ter alguma influência. A região do país e o tipo de solo podem afetar por quanto tempo os dentes permanecem sadios, permitindo que a vaca consuma volumosos como pastagem e feno. 

Registros mantidos por um grande estabelecimento na Flórida nos anos 80 e publicados nos anais do 33º Curso de Bovinos de Corte da Universidade da Flórida mostram como a produtividade muda ao longo da vida das vacas de corte. Esse grande conjunto de dados (19.500 vacas e 14.000 vacas em dois anos separados) são mostrados no gráfico. Eles indicam a porcentagem média da taxa de prenhez com base na idade. Estas vacas não eram "mimadas", mas era esperado que reproduzissem na condições ambientais que estavam. 

Esses dados, coletados na Flórida em vacas com alguma influência de Brahman, representam um dos maiores conjuntos de dados sobre esse assunto. (Fonte: Genho, 1984 Proceedings of the Beef Cattle Short Course. Animal Science Department, University of Florida.) 
Mais recentemente, dados do USDA Meat Animal Research Station, em Clay Center, Nebraska, revelaram um padrão muito semelhante. 

Nestes estudo do Clay Center, embora as taxas de prenhez fossem um pouco mais altas, a linha após os 10 anos de idade era consistente com os resultados obtidos previamente na Florida. 

Esses dados indicam que as vacas são consistentes no desempenho em repetir cria até os 8 anos de idade. Uma pequena redução de desempenho é observada entre 8 a 10 anos de idade. 

No entanto, o declínio mais consistente no desempenho reprodutivo foi observado após o 10 anos de idade e maior ainda após os 12 anos de idade. 

Em outras palavras, comece a observar as razões para abater uma vaca aos 8 anos. Quando ela tiver 10 anos, olhe para ela bem de perto e considere a possibilidade de abate; quando ela atingir seu 12º ano, planeje abatê-la antes que ela tenha problemas de saúde ou esteja em condições físicas muito ruins.

Fonte: Publicado na revista DROVERS - Farm Journal (Jan/0219). 

* Traduzido e adaptado pela Assessoria Agropecuária. 



 

Maisartigos

  • Anguistas e branguistas: é passada a hora do marmoreio

    Genética, Informação | 18 de Novembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    A essa altura do campeonato da carne de qualidade no Brasil, zero novidade falar em marmoreio. Mas, para os selecionadores, especialmente das raças Angus e Brangus, é o momento de olhar e agir com mais atenção para animais superiores genetica...
  • Aliança Braford faz R$ 8,3 mil para touros em Lavras do Sul

    Informação | 27 de Outubro de 2019
    Foto: Katega Vaz
    Dando continuidade aos remates oficializados pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), foi realizado no último sábado, dia 19 de outubro, no Sindicato Rural de Lavras do Sul (RS), mais uma edição do Remate Aliança Braford, promovido pelas Estâncias Cochilhas, Pontezuela, Três Marias e São Bento. ...
  • Touros: do Colonial ao Genômico

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Redigo, hoje, influenciado pela atmosfera da temporada de primavera do Rio Grande do Sul, pois já foi dada alargada e ainda estou envolvido com acertos, fretes e documentos de alguns touros adquiridos para clientes no leilão da GAP Genética. R...
  • Genética Nacional: Panorama dos touros Angus e Brangus nas centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 16 de Setembro de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Angus, Nelore e Brangus dominam o mercado de inseminação de bovinos de corte no Brasil. Exagero? Vamos aos números. Conforme a ASBIA, em 2018, as raças de corte venderam, no Brasil, aproximadamente, 9,6 milhões de doses. Da raça Angus, 4,9 milhões de doses foram vendidas; seguida por Nelore, com 3,3 milhões; e Br...
  • Touro Dupla Marca é a geladeira com selo A

    Genética, Informação | 15 de Agosto de 2019
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Redigir e discutir critérios de escolha de touros é tema que se repete, mas é matéria sem fim e que se renova a cada temporada de leilões de reprodutores e aquisição de sêmen. A necessidade se apresenta a cada ano, e os fatores que participam da decisão vão se tornando mais complexos com a incorporação cresce...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais