Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 02/06/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimasnotícias

Trajano Silva: temporada gaúcha de Outono demonstra recuperação

Geral, Informação, Leilões, Mercado | 09 de Junho de 2019

Trajano Silva: temporada gaúcha de Outono demonstra recuperação

Foto: Elder Filho

Busca por fêmeas prenhes e valorização do terneiro sinalizam um maior retorno no investimento em pecuária, segundo avaliação da Trajano Silva Remates

A Temporada de Outono da Pecuária gaúcha deste ano registrou recuperação nos negócios em relação a 2018, tanto no gado de corte como também na genética, com destaque para a venda de fêmeas. Os eventos realizados principalmente de meados de maio para frente e que apresentaram animais de alta genética foram excepcionais, conforme avaliação do leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, que foi responsável pela batida do martelo em alguns dos leilões.

Silva também salienta a comercialização dos terneiros que foram sendo valorizados durante a Temporada de Outono. “A venda dos terneiros iniciou com R$ 6,50 o quilo vivo e no final da desmama, nos primeiros dias de junho, os negócios ficaram entre R$ 7,20 e R$ 7,30”, comenta, afirmando que houve uma recuperação muito consistente que veio para ficar. “Essa tendência não foi só no Rio Grande do Sul, se notou também no Centro-Oeste brasileiro”, observa o leiloeiro.

O diretor da Trajano Silva Remates se diz muito satisfeito com o resultado da Temporada de Outono. “A média dos touros também foi muito boa registrando mais de R$ 8 mil, com venda total. Além da venda de fêmeas prenhes a R$ 4 mil de média, a grande surpresa do momento. Ou seja, isso sinaliza que está ocorrendo novamente investimento na cria, com os produtores voltando a investir em pecuária como era esperado, e felizmente está se concretizando,”afirma.

Para a Temporada de Primavera, Silva espera o melhor, com números pelo menos iguais aos do ano passado no que refere à venda de reprodutores, tanto machos quanto fêmeas. “E para algumas raças, especificamente, a expectativa é de números maiores que os de 2018, justamente pelo momento que estão vivendo as raças sintéticas”, conclui.

Fonte: Trajano Silva Remates

Maisnotícias

  • Genética da Conexão Delta G se destaca em centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 28 de Maio de 2020
    Foto: Conexão Delta G
    Animais das raças Hereford e Braford de associados da entidade demonstram bons desempenhos e conquistam o gosto dos produtores pelos seus resultados O reconhecimento das centrais de inseminação na contratação de touros é um motivo de satisfação ao pecuarista. Animais que são adquiridos pelas empresas de genéti...
  • Grande avanço do mercado de carne kosher em tempos incertos

    Carne, Informação | 27 de Maio de 2020
    Foto: CarneTec
    Estamos, neste momento, enfrentando uma pandemia global inesperada que afeta todos os elos da sociedade e, por sua vez, precisa de nossas inovações criativas, mas seguras, para que sigamos adiante. Um exemplo disso é o que acontece hoje no mercado de carne bovina kosher. Neste momento, de acordo com minhas fontes em ...
  • CARNE ANGUS: Conheça o Blackbull Beef Club

    Carne, Informação, Mercado | 27 de Maio de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    QUEM SOMOS Somos produtores e consumidores de CARNE ANGUS CERTIFICADA® no município de Cachoeira do Sul. Formamos um clube de compras para ter acesso facilitado a este produto mundialmente apreciado. OBJETIVOS Um objetivo é aproximar o “produtor” do “consumidor” de Carne Angus. Outro, é ter disponível em ...
  • MAPA: Brasil exportará carne bovina e miúdos para Tailândia

    Carne, Informação, Mercado | 27 de Maio de 2020
    Foto: Imagens da Internet
    Brasil exportará carne bovina e miúdos para Tailândia
    País asiático abriu mercado e aprovou a importação dos produtos de cinco frigoríficos brasileiros.
    A Tailândia abriu seu mercado para carne bovina com osso, carne desossada e miúdos comestíveis de bovino do Brasil. Cinco estabelecimentos frigoríficos foram a...
  • AFTOSA: SC 20 anos sem vacinação, 28 anos sem a doença

    Informação | 27 de Maio de 2020
    Por: José Zeferino Pedrozo
    Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) Em outubro de 2006, o Ministério da Agricultura pediu a convocação de assembléia extraordinária da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE), em Pa...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais