Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 29/05/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimasnotícias

DEP's Genômicas fazem a diferença na escolha dos reprodutores

Informação | 12 de Setembro de 2019

DEP's Genômicas fazem a diferença na escolha dos reprodutores

Foto: Divulgação/Assessoria

Guatambu, Alvorada e Caty ofertarão em leilão animais de genética selecionada por índices comprovados no programa da Conexão Delta G

A escolha dos reprodutores na Temporada de Primavera da Pecuária Gaúcha deve seguir critérios técnicos e econômicos de acordo com o que o comprador busca para o seu plantel. A seleção dos animais pode refletir de maneira direta e permanente nos negócios, por isso todo cuidado é pouco. A partir das escolhas dos touros é que vai ser definido o potencial produtivo do rebanho, dentro de um pacote genético estabelecido.

Para Valter Pötter, titular da Estância Guatambu, de Dom Pedrito (RS), existem duas modalidades de produção de bovinos na cria: a de terneiros ou a de ciclo completo. Salienta que na primeira opção, o criador precisa optar por reprodutores que imprimam características de uma forma mais efetiva em termos de produção de terneiros de qualidade. "O que ele vai priorizar é o índice da desmama, que é o nosso caso, onde apresentamos animais com estas características avaliadas, com DEP's (Diferença Esperada de Progênie) de conformação, precocidade, musculatura e a DEP harmônica de ganho de peso", destaca.

No caso da produção de ciclo completo, de acordo com Valter, que é quando existe recria e engorda dos machos para abate, a prioridade é o índice de sobreano, que também considera as características de terminação. "Quando o programa genético já é mais completo, definidas estas características de pacote produtivo, entra a parte de seleção de animais por adaptação, para resistência ao carrapato, pelo curto, entre outros, que vão transmitir estas características para os filhos", observa.

O titular da Guatambu lembra que os criatórios Guatambu, Alvorada e Caty têm trabalho de seleção de resistências, especialmente ao carrapato, um dos principais males da pecuária atual, que vão transmitir estas características para os filhos. Reforça que na primeira geração os animais terão uma infestação de 60% a 70% menos de carrapatos e na segunda geração de 80% menos carrapatos do que uma genética não selecionada", ressalta.

Conforme Valter, o criador tem que cada vez mais se preocupar em utilizar esta genética para usar menos carrapaticidas nos animais, não infestar o meio ambiente e não deixar resíduos na carne. "Considerando uma vida produtiva de geração de animais de três anos, em questão de até nove anos eles podem transformar o rebanho com alta resistência ao carrapato. A utilização de reprodutores com esta característica, liberta o produtor deste problema do carrapato de forma permanente e com custo muito menor na sequência, além dele ter animais cada vez mais produtivos", salienta.

Os criatórios fazem parte da Conexão Delta G, programa de melhoramento genético que reúne agropecuaristas que criam as raças Hereford e Braford, reconhecida pelo trabalho de seleção genômica em diversas categorias, especialmente no quesito de resistência ao carrapato. O programa foi desenvolvido com a Embrapa Pecuária Sul e o Gensys Consultores Associados, com apoio da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB). "São vários anos de trabalho de pesquisa, contagem e medições para chegar nesta fase de uma forma muito segura e confiável. Isto é pecuária real e sai de um programa técnico que vem do programa da Conexão Delta G com 500 mil produtos avaliados até agora", complementa Valter.

De acordo com Bernardo Pötter, um dos titulares da Agropecuária Caty, de Santana do Livramento (RS), no cálculo do valor genético dos animais utiliza-se a DEP Harmônica, que, ao invés de usar a média aritmética para calcular o desempenho dos filhos, usa a média harmônica no cálculo da DEP, destacando os animais com produção homogênea que são melhores ranqueados, enquanto aqueles animais com filhos extremos são penalizados. "É uma seleção visando padronização e equilíbrio, que é o que o mercado quer", pontua.

Outra diferença é a DEP para ganho de peso, que em outros programas é calculada e expressa em quantos quilos a mais o animal terá no desmame ou no sobreano, o que leva à seleção de exemplares cada vez maiores e mais exigentes em termos nutricionais. "Na Conexão Delta G, esta DEP é calculada em dias que o animal leva a mais ou a menos para alcançar um determinado peso entre o nascimento e a desmama ou entre a desmama e o sobreano. Fixamos um peso e mexemos na velocidade com que este animal chega a ele, diminuindo o intervalo que vai alcançá-lo, ganhando peso mais rápido sem elevar o tamanho adulto e exigência nutricional, sem falar no aumento do peso ao nascer", reforça Bernardo.

Todo este trabalho estará em pista no próximo dia 10 de outubro, a partir das 13h30min, no 47º remate Guatambu, Alvorada e Caty, que ocorrerá na Estância Guatambu, em Dom Pedrito (RS). Serão vendidos lotes com 180 fêmeas e 120 touros das raças Hereford e Braford.

Fonte: Conexão Delta G 

Maisnotícias

  • Genética da Conexão Delta G se destaca em centrais de inseminação

    Genética, Informação, Mercado | 28 de Maio de 2020
    Foto: Conexão Delta G
    Animais das raças Hereford e Braford de associados da entidade demonstram bons desempenhos e conquistam o gosto dos produtores pelos seus resultados O reconhecimento das centrais de inseminação na contratação de touros é um motivo de satisfação ao pecuarista. Animais que são adquiridos pelas empresas de genéti...
  • Grande avanço do mercado de carne kosher em tempos incertos

    Carne, Informação | 27 de Maio de 2020
    Foto: CarneTec
    Estamos, neste momento, enfrentando uma pandemia global inesperada que afeta todos os elos da sociedade e, por sua vez, precisa de nossas inovações criativas, mas seguras, para que sigamos adiante. Um exemplo disso é o que acontece hoje no mercado de carne bovina kosher. Neste momento, de acordo com minhas fontes em ...
  • CARNE ANGUS: Conheça o Blackbull Beef Club

    Carne, Informação, Mercado | 27 de Maio de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    QUEM SOMOS Somos produtores e consumidores de CARNE ANGUS CERTIFICADA® no município de Cachoeira do Sul. Formamos um clube de compras para ter acesso facilitado a este produto mundialmente apreciado. OBJETIVOS Um objetivo é aproximar o “produtor” do “consumidor” de Carne Angus. Outro, é ter disponível em ...
  • MAPA: Brasil exportará carne bovina e miúdos para Tailândia

    Carne, Informação, Mercado | 27 de Maio de 2020
    Foto: Imagens da Internet
    Brasil exportará carne bovina e miúdos para Tailândia
    País asiático abriu mercado e aprovou a importação dos produtos de cinco frigoríficos brasileiros.
    A Tailândia abriu seu mercado para carne bovina com osso, carne desossada e miúdos comestíveis de bovino do Brasil. Cinco estabelecimentos frigoríficos foram a...
  • AFTOSA: SC 20 anos sem vacinação, 28 anos sem a doença

    Informação | 27 de Maio de 2020
    Por: José Zeferino Pedrozo
    Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) Em outubro de 2006, o Ministério da Agricultura pediu a convocação de assembléia extraordinária da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE), em Pa...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais