Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 29/05/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

EAD pode causar prejuízos na formação do médico veterinário

Informação | 09 de Fevereiro de 2020
Por João Carlos Gonzales, presidente da Academia Rio-Grandense de Medicina Veterinária

A recente autorização governamental para que instituições com curso de medicina veterinária utilizem 40% do tempo na forma de ensino a distância (EAD), isto é, por correspondência e/ou internet, despertou a atenção para possíveis prejuízos na formação acadêmica. Entre os diversos tópicos a serem analisados, elegemos o da formação do senso crítico e do espírito científico durante o tempo universitário.

O senso crítico pode ser concebido como a capacidade de análise, tão indispensável no encontro das verdades. A iniciação à crítica se inicia ou não no seio familiar, mas encontra seu ápice de desenvolvimento nas salas de aula, nos corredores das faculdades, na convivência com professores e colegas do mesmo ramo profissional. Assim, reduzir a presença física proativa do estudante de medicina veterinária no ambiente acadêmico invariavelmente irá produzir uma lacuna na sua competência.

O espírito científico, irmão gêmeo do senso crítico, é a capacidade também inata e desenvolvida no ambiente universitário de distinguir o conhecimento científico do conhecimento vulgar, tão abundante no meio comum. Se adquire e se amplia no contato com os professores e, em especial, no exercício da pesquisa realizada fora e dentro da instituição. Como temperos indispensáveis na formação do espírito científico agregam-se conhecimentos e práticas de metodologia da pesquisa e da bioestatística experimental.

O espírito científico é o usuário do método, que, por sua vez, não é de uso exclusivo do pesquisador. O método científico é o caminho que a mente humana percorre para encontrar a verdade, constando das fases de observação, hipóteses, experimentação e generalização, como fundamentou Descartes.

Essas etapas só podem ser percorridas, inicialmente, pela mão experiente do professor. São praticamente impossíveis de entendimento a distância, quando enviadas pelos correios ou internet. Além do mais, precisam de numerosas repetições para serem agregadas à praxe profissional.

Tais conhecimentos são especialmente agregados no atendimento de rotina hospitalar, em seminários, palestras e atividades de estágio, plantões, de bolsistas frequentadores em tempo integral dos hospitais e laboratórios universitários.

O EAD possivelmente formará um profissional com custos menores, mas sem conhecimentos científicos, com dificuldades ou mesmo impossibilidades de ter um bom desempenho profissional. Certamente uma dívida cumulativa impagável será constituída na sociedade.

* Publicado no Jornal Zero Hora em 04/02/2020 (site GauchaZH) 

Maisartigos

  • COVID: o empurrão que faltava aos leilões virtuais e certificados

    Informação, Leilões, Mercado | 15 de Maio de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha As vantagens dos leilões virtuais em relações aos leilões presenciais são inúmeras: não necessidade de transporte do gado para um recinto, venda com o peso da fazenda (sem quebras de transporte e manejo), menor stress para os animais (be...
  • Hereford e Braford: Prova de Avaliação a Campo auxilia na seleção de criadores

    Informação | 26 de Abril de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Realizada anualmente pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), em parceria com a Embrapa Pecuária Sul, de Bagé (RS), a Prova de Avaliação a Campo (PAC) vem trazendo resultados promissores para os criadores das duas raças. Com a finalidade de identificar animais superiores em termos de genética para...
  • Quarentenando na COVID-19: é a hora do campo

    Informação | 14 de Abril de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha Relutei, protelei e resisti em redigir este texto. Envio com os prazos queimados e peço desculpas ao pessoal da AG. Imagino que, da mesma forma que tantas pessoas, fiquei um pouco confuso em como agir nesta época em que o País só fala na pa...
  • Quebrando os 7 mitos comuns sobre o Colostro

    Informação | 08 de Abril de 2020
    Foto: Alta Genetics
    Na corrida entre os anticorpos do colostro e as bactérias do ambiente, quem você gostaria que ganhasse? Não conseguimos mensurar o número de artigos que existem sobre a importância do colostro para uma bezerra recém-nascida. Frequentemente ouvimos falar em qualidade, quantidade, tempo e sanidade do colostro. No en...
  • Produção de touros: negócio para especialista

    Genética, Informação | 15 de Março de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha

    Na pecuária de corte, algumas pessoas dividem os produtores em dois grupos: o do pecuarista comercial, dedicado a produzir terneiros, à recria ou a animais para abate; e o do pecuarista produtor de touros, envolvido com rebanhos de gado “puro...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais