Cadastre-se no site

Cadastre-se e fique informado em primeira mão sobre os principais acontecimentos da Assessoria Agropecuária
Porto Alegre, 22/10/2020

Redes sociais

Agendade eventos

Últimosartigos

Quebrando os 7 mitos comuns sobre o Colostro

Informação | 08 de Abril de 2020

Quebrando os 7 mitos comuns sobre o Colostro

Foto: Alta Genetics

Na corrida entre os anticorpos do colostro e as bactérias do ambiente, quem você gostaria que ganhasse?

Não conseguimos mensurar o número de artigos que existem sobre a importância do colostro para uma bezerra recém-nascida. Frequentemente ouvimos falar em qualidade, quantidade, tempo e sanidade do colostro. No entanto, o que às vezes é esquecido são os mitos comuns associados ao colostro.

A Especialista em Produção e Nutrição de Laticínios, Chelsea Schossow, desmistificou muitas das dúvidas que ainda assombram os criadores e divulgou os 7 maiores mitos sobre o tema.

Mito 1: IgG é o único ingrediente benéfico no colostro.

Sim, as IgGs protegem os bezerros até desenvolverem sua própria imunidade. No entanto, o colostro contém vários compostos imunes e de crescimento, além de proteínas, gordura, vitaminas, minerais e aminoácidos que são vitais para o desenvolvimento digestivo inicial do bezerro.

Mito 2: A mistura do colostro de todas as vacas frescas melhora a qualidade geral.

A realidade é que, ao misturar o colostro, é muito fácil transmitir doenças, incluindo o vírus da leucemia bovina, para vários animais em vez de um ou dois. Além disso, o “pool” geralmente enfatiza demais o colostro de baixa qualidade com seu alto volume e baixa concentração de anticorpos.

Mito 3: Quanto mais grosso o colostro, melhor.

A concentração de IgG não pode ser determinada visualmente, e mesmo que duas amostras de colostro de vacas diferentes na mesma fazenda pareçam idênticas, sua concentração de IgG pode variar significativamente. Para realmente saber se o colostro é de boa qualidade, ele deve ser avaliado. Leituras no refratômetro de Brix acima de 22% são consideradas de boa qualidade para alimentar recém-nascidos para transferência passiva bem-sucedida quando alimentados com a quantidade correta. 

Mito 4: Todos os substitutos de colostro são iguais.

Quando uma vaca não produz colostro suficiente e não há nenhum armazenado, ir à casa agropecuária local geralmente é a solução. No entanto, é importante saber a diferença entre um substituto do colostro e um suplemento de colostro. Os suplementos geralmente são feitos a partir de colostro ou soro de leite e contêm 40 a 60 gramas de IgG por dose; eles são usados em adição ao colostro ordenhado quando a vaca não produz o suficiente para o bezerro. É importante considerar se o colostro ordenhado é de baixa qualidade. Mesmo com a adição do suplemento, o bezerro não terá uma transferência passiva eficaz. Os substitutos contêm entre 100 e 150 gramas de IgG por dose, a concentração ideal para uma bezerra recém-nascida. As substituições são usadas quando o colostro não está disponível para a recém-nascida.

Mito 5: Como o colostro possui tantos anticorpos, ele é imune a bactérias ambientais.

O colostro não é apenas nutritivo para a criação, mas também cria um excelente ambiente para as bactérias prosperarem. Armazenar adequadamente o colostro em recipientes limpos e higienizados e resfriá-lo rapidamente ajudará a impedir que as bactérias se alimentem dos nutrientes do colostro, que serão ingeridos pelo bezerro.

Mito 6: O colostro de novilhas deve ser descartado.

É verdade que as novilhas tendem a produzir menos colostro, mas a qualidade é geralmente aceitável. Além disso, a maioria dos rebanhos geralmente não possui vacas velhas o suficiente para fornecer colostro suficiente para alimentar todos os bezerros nascidos.

Mito 7: A melhor e mais rápida maneira de descongelar o colostro é em água muito quente.

Sim, esta pode ser a maneira mais rápida de preparar o colostro congelado para uma bezerra, no entanto, a água muito quente é inimiga dos anticorpos. Água acima de 60 ° C irá cozinhar e destruir os anticorpos necessários para o bezerro. É melhor descongelar o colostro congelado em banho-maria com água a 55 ° C lentamente.

O importante é sempre lembrar que o objetivo é criar um bezerro saudável para funcionar como substituto do rebanho. Frequentemente, os criadores ficam tão envolvidos com o cenário geral que esquecem do básico. Vale a todos reavaliar seu manejo e protocolos de colostro, e reconsiderar alguns desses mitos que surgiram na última década.

Fonte: Alta Genetics

Maisartigos

  • Pecuária do Sul: vamos azebuar tudo !!!

    Genética, Informação | 15 de Outubro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Por Fernando Furtado Velloso
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha (É o paradoxo estendido na areia, do Pampa) Nesta busca mensal de temas atuais para este espaço na Revista AG, venho sempre trocando ideias com a editora da Revista AG, Thaise Teixeira. Trocamos mensagens sobre as pautas principais da ediç...
  • Angus Recalada: tecnologia, genética e touros para a pecuária moderna

    Informação | 05 de Outubro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Saudações.

    Nesta mesma época em 2019, trouxemos neste catálogo um pouco dos fundamentos técnicos considerados pelo programa de seleção da Cabanha Recalada para: Crescimento e Carcaça. Reprodução e Maternal, e Adaptação e Função. Os quesitos indicados para realizarmos seleção efetiva nestas áreas seguem v...
  • Montana vende touros por R$ 12,5 mil no leilão De Olho Na Fazenda

    Informação | 05 de Outubro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Semana de leilões teve destaque para novilhas super precoces, com lance médio de R$ 7,3 mil

    O Programa Montana comercializou 45 touros e 17 novilhas durante o programa De Olho na Fazenda, realizado entre 14 e 17 de setembro. O lance médio para os machos chegou a R$ 12.500,00, enquanto para as fêmeas foi de R$ 7.300,00...
  • Lote 6 - Recalada 139 Combate

    Informação | 01 de Outubro de 2020
    Destaque - Angus Recalada 2020
    07/10 - Pelotas - Lance Rural

    Lote 6 - Recalada 139 Combate
     (SAV Resource x SAV Bismark)
    Homozigoto Preto 
    Dupla Marca
    Touro Jovem Promebo 2019 (TJ) 
    Suporte Técnico:
    Assessoria Agropecuária FFVelloso & Dimas Rocha Velloso      - 051 9 9835 8100
    José Pedro - 051 9 8244 2631

    Consulte cat...
  • Leilão Charolês 50 anos faz R$ 13,2 mil nos touros

    Informação | 29 de Setembro de 2020
    Foto: Divulgação/Assessoria
    Realizado neste sábado (26/09) o Leilão Charolês 50 Anos alcançou muito bons resultados em sua edição virtual. Os touros foram comercializados por R$ 13,2 mil e as terneiras por R$ 5,8 mil. Também foram ofertados 40 embriões com valor médio de R$ 2,3 mil.
    Entre os destaques da venda estão: Jotabe Otto 6071 ...

Nossosparceiros

Nossosclientes

Redes sociais